terça-feira, 28 de outubro de 2014

Treze mil  toneladas de castanhas de caju embarcadas ilegalmente no porto de Bissau

O Director-geral de Comércio e Concorrência revelou que 13 mil toneladas de castanhas de Caju foram embarcadas ilegalmente no Porto de Bissau, cujo a quantia em causa se for convertida em dinheiro a soma corresponde cerca de quinhentos milhões de francos cfa.


Em declaraçöes à Agência de Noticias da Guiné-ANG, Jaimentino Có disse que empresas emvolvidas já foram convidadas a  provar o contrário, mas que preferiram o silencio.
Có disse  que mais esclarecimentos sobre esse caso sera feita numa conferencia de imprensa que o ministerio preve para breve, mas assegurou que as empresas implicadas serao responsabilizadas a fim de cumprirem os seus deveres perante o estado.
O DG do Comércio e Concorrência afrimou que até ao momento já foram exportadas 136 mil toneladas de castanhas, e em termos de stock restam cerca de Mil toneladas para exportar.
Aquele responsável informou igualmente que a previsão para exportação deste ano é de 200 mil toneladas, mais que uma grande quantidade  ficou fora de controlo da Direcção-geral de Comércio, por saídas clandestinas tanto por via terrestre como marítima.
“Há 36 mil toneladas que escaparam à inspeção, por falta de meios com que o ministério se debate”, lamentou.
Jaimentino Có acredita que cerca de 150 mil toneladas de castanha de caju poderäo ser exportadas este ano.
O DG do Comércio e Concorrência referiu entretanto que o balanco da campanha de caju do corrente ano é negativo por ter registado um defice de 24 mil toneladas comparativamente ao ano anterior em que as exportacoes atingiram 170 mil toneladas.
ANG, 27 de Outubro de 2014

Sem comentários:

Publicar um comentário

ATENÇÃO!
Considerando o respeito pala diversidade, e a liberdade individual de opinião, agradeço que os comentários sejam seguidores da ética deontológica de respeito. Em que todas as pronuncias expressas por escrita não sejam viciadas de insultos, de difamações,de injúrias ou de calunias.
Paute num comentário moderado e educado, sob pena de nao sair em público