quinta-feira, 5 de maio de 2016

Dia da Língua Portuguesa e da Cultura na CPLP

No âmbito do Dia da Língua Portuguesa e da Cultura na CPLP, que se celebra hoje dia 05 de maio, realizou-se um festival de homenagem às línguas maternas da Guiné-Bissau, onde os visitantes poderem interagir com falantes bilingues de todas as línguas maternas, participaram em alguns jogos didáticos e conhecer outras expressões destas culturas.
O Dia da Língua Portuguesa e da Cultura na CPLP reúne em parceria as Embaixadas de Angola, Brasil e Portugal, o Representante Especial da CPLP, o INEP, a Corubal e o Camões IP, com o patrocínio do Ministério dos Negócios Estrangeiros da Guiné-Bissau.

As celebrações intercederam com entrega de certificados aos alunos da III.ª Oficina de Escrita e Produção Literária e encerraram com palestra dos escritores Abdulai Silá e Miguel Gullander, no Centro Cultural Brasil - Guiné-Bissau.
Rispito.com/Lai Balde-correspondente, 05-05-2016

PARLAMENTO GUINEENSE MANTÉM BLOQUEIO

A sessão parlamentar da Assembleia Nacional Popular (ANP) desta quinta-feira iniciou os trabalhos no período da tarde e foi dominada com palavras obscenas entre o grupo de 15 deputados expulsos do partido e alguns da bancada parlamentar do PAIGC, transformando a plenária do parlamento num autêntico palco de descaradas acusações mútuas sem ética entre os representantes do povo. 

O facto suscitou mais uma vez a suspensão da sessão por se considerar improdutiva, apenas era só o desperdice do tempo necessário que servia para apreciação de alguns diplomas da suma importância sobre a vida sociopolítica do país. 
Até quando os representantes do povo se vão cumprir com as suas obrigações ao povo que o elegeu?
Rispito.com/Lai Balde-correspondente, 05-05-2016

Tribunal Regional de Bissau anula deliberação que expulsou Baciro Dja do PAIGC

A Vara Cível do Tribunal Regional de Bissau declara anulada a deliberação do Conselho Nacional de Jurisdição do PAIGC, que expulsou Baciro Dja, terceiro vice-presidente no referido partido. 

De acordo com o “despacho Saneador-Sentença do juiz de direito Lassana Camara de 04 de maio, a decisão do Conselho de Jurisdição do ora reu, está inquerido de ilegalidade, por violação flagrantes disposições estatutárias e legais por um lado e por outro, viola os princípios de ampla defesa, que é, um dos princípios informadores do direito sancionatório.”

A reação não se fez esperar. Esta 5ª feira dia 05, em conferência de imprensa na sede da ANP, Baciro Dja acusou o líder do PAIGC de assumir uma postura antidemocrática e ditatorial no seio dos libertadores e mentor da deliberação do Conselho de Jurisdição que o expulsou do partido.
Por isso, Baciro Dja convidou ao Domingos Simões Pereira de colocar o seu cargo a disposição por forma a estabilizar o PAIGC e o país.
Rispito.com/Lai Balde-correspondente, 05-05-2016

quarta-feira, 4 de maio de 2016

SESSÃO DA ANP EM ADIAMENTO CONTINUO

A sessão Parlamentar de hoje foi marcada essencialmente sobre os debates de apresentação ou não do Requerimento do Grupo Parlamentar do PAIGC antes de apreciação e votação do Projecto da Ordem do Dia.

O assunto está a mastigar longamente os trabalhos da plenária desperdiçando o tempo dos parlamentares que culminou mais uma vez na suspensão da sessão parlamentar, colocando mais uma vez ANP perante os olhos do povo e da comunidade Internacional.

Alguns deputados continuam a defender apresentação do requerimento antes do Projecto da Ordem do Dia, enquanto outros alegam o contrário. A matéria sobe do tom ao ponto de se continuarem a dirigir palavrões um ao outro. Com tudo, a sessão retoma 5ª-feira dia 05, com o mesmo objectivo.

O impasse político parlamentar que se regista nos últimos dois dias no Parlamento guineense suscitou os membros da direção do PRS a manterem esta 4ª-feira um encontro com o Presidente da Republica, José Mário Vaz. 
À saída da audiência, Florentino Mendes Pereira Secretário-geral do PRS disse solicitaram audiência com o Chefe de Estado para lhe informar do bloqueio parlamentar. Segundo Mendes Pereira cabe agora ao José Mário Vaz acionar mecanismos legais para desbloquear a crise. 

Recordamos que o PAIGC, o PRS e o grupo dos 15 deputados expulsos do partido não se falam a mesma linguagem quanto ao apreciação do Requerimento da Bancada Parlamentar do PAIGC, que pede o esclarecimento da situação dos 15 parlamentares colocados fora da superfície terrestre do PAIGC, mas ativos na plenária da ANP.
Rispito.com/Lai Balde-correspondente, 04-05-2016

Crispação ainda em alta no parlamento guineense

A sessão parlamentar protelada para hoje dia 04 de maio, na Assembleia Nacional Popular (ANP), Pelo menos até as 13:00 de Bissau ainda não se retomou os trabalhos devido a crispação politica a volta do Requerimento da Bancada Parlamentar do PAIGC, que pede o esclarecimento dos Estatutos dos 15 deputados expulsos do partido, se encontram activos na plenária da ANP.

Para o efeito, a Mesa da ANP, o grupo de 15 deputados expulsos do partido representado por Braima Camara e e os Lideres dos grupos parlamentares se encontram reunidos em busca de uma solução plausível para desbloquear o embrulho politico parlamentar.

No requerimento, o grupo parlamentar dos libertadores, pretende saber a quem o grupo dos 15 representa, uma vez que não pertence o partido. Porque segundo disse foi expulso no xadrez político do PAIGC.

Com este impasse politico parlamentar, o país continua a funcionar a meio gás e o Palácio Colinas de Boé-sede da Assembleia Nacional Popular da Guiné-Bissau, a funcionar a conta gota devido vários diplomas da suma importância se encontram bloqueados, que merecem uma apreciação e votação pelos parlamentares para alcançar o desenvolvimento almejado pelos guineenses. 
Rispito.com/Lai Balde-correspondente, 04-05-'2016


terça-feira, 3 de maio de 2016

ANP adia abertura dos trabalhos da IIIª sessão Ordinária  

Assembleia Nacional Popular da Guiné-Bissau achava estar em condições emocionais para dar início da III Sessão Ordenaria da IX Legislatura paras decorrer entre 03 de Maio à 14 de Junho, o que ainda parece que não


Tudo porque afinal a crispação politica ainda continua fervescente entre os deputados. Alias, a confrontação verbal e o ambiente desconfortável não criou condições de aprovar a agenda do dia. O desentendimento iniciou quando, no período antes da ordem do dia, o líder da bancada do PAIGC, Califa Seidi solicitou a apresentação da resposta ao requerimento que o PAIGC tinha apresentado à mesa da ANP, com enfase sobre a definição da situação dos 15 deputados expulsos do PAIGC, na sequência de um processo disciplinar.

A partir daí, instalou o entendimento entre os deputados divergindo quanto apresentação ou não do Requerimento da Bancada Parlamentar do PAIGC entregue a Mesa da ANP,

A saída do hemiciclo o líder da bancada parlamentar do PRS, Certório Bióte, acusou a bancada parlamentar do PAIGC de não estar a acatar a decisão do Supremo Tribunal de Justiça (STJ) sobre os 15 deputados.

“Nestas condições somos capazes de não chegar a reunir a ANP durante toda esta sessão parlamentar, porque o PAIGC nunca vai aceitar rigorosamente o acórdão do STJ”, referiu.

Segundo o deputado, a bancada do PAIGC está a escamotear a realidade trazendo para a plenária da ANP o problema da reintegração dos 15 deputados no hemiciclo.

Certorio Biote disse que a saída para a crise parlamentar passa pelo retorno dos 15 deputados à plenária da Assembleia Nacional Popular em respeito ao Acórdão do STJ e um debate aberto sobre todas as questões políticas do país.

Conforme ambiente vivida nesta terça feira, demonstra que o parlamento guineense está seriamente bloqueada onde as emoções dificilmente vão favorecer para um verdadeiro trabalho da ANP.
A nova sessão ficou marcada para amanha quarta feira 04 de Maio.
Rispito.com, 04 de Maio de 2016

segunda-feira, 2 de maio de 2016

Convocada a nova sessão parlamentar guineense

A Assembleia Nacional Popular (ANP) convocou a III Sessão Ordenaria da IX legislatura para esta terça-feira 03 de Maio à 14 de Junho deste ano, para debater o Estado da Nação, votar o Orçamento Geral de Estado (OGE) 2016 do Governo de Carlos Correia bem como o Relatório da Comissão de Inquérito as Denuncias do Presidente da Republica.

Os parlamentares vão ainda analisar e votar diplomas de suma importância sobre a vida sociopolítica do país com destaque ao Código de Justiça Militar, Subvenção Vitalícia dos Titulares dos Cargos Políticos, Estatutos dos Ex Titulares dos Órgãos da Soberania, Pedido de levantamento de imunidade parlamentar de alguns deputados entre outros pontos constante no Projecto da Ordem do dia.  

A ver vamos o destino do grupo dos 15 e a temperatura fervorosa no parlamento guineense após mais uma ronda negocial frustrada pelas partes desavindas sob mediação do general Obasanjo.
Rispito.com/Lai Baldé-correspondente, 02-05-2016

Tantas mediações mas a crise guineense ainda está longe de acabar

 A Crise politica que arruína a Guiné-Bissau está ainda longe de ser ultrapassada.
Mais um desespero e falta de coerência politica entre os líderes políticos do país. Nesta tarde de 2ª-feira dia 02 de maio, no aeroporto de Bissau, em jeito de balanço o general Obasanjo desejou ao povo guineense tudo de bom, que haja entendimento e estabilidade no país: “ainda não encontrámos uma solução para a crise, apesar de vontade política demonstrada. Faço um apelo para que as partes encontrem uma solução política sem violência e sem recurso a uma intervenção militar”. Notou Obasanjo
A delegação da CEDEAO chefiada pelo antigo Presidente da República Federal da Nigéria, Olusegun Obasanjo manteve encontro com o Presidente Mário Vaz a porta fechada no aeroporto de Bissau, deixou a capital Bissau rumo a sua proveniência mais uma vez sem êxito nas negociações para a estabilidade na Guiné-Bissau.

Afinal!...Só desperdice do tempo associado com avultadas despesas aos partes desavindas, a imprensa que esteve acompanhar a delegação do Obasanjo desde primeiro minuto em Bissau e nas negociações fracassadas sem cabeça, nem tronco e membros por parte dos líderes políticos da Guiné-Bissau. 
Rispito.com/Lai Baldé-correspondente, 02-05-2016

Obasanjo outra vez em Bissau à procura de apagar o fogo politico 

O Emissário da CEDEAO a crise política na Guiné-Bissau general Obasanjo está em Bissau pela quarta vez consecutiva e já reuniu-se esta 2ª-feira com o PAIGC, PRS, 15 deputados expulsos do partido, PM, Carlos Correia, Presidente do Supremo Tribunal de Justiça, Paulo Sanháe e da ANP em busca da solução plausível sobre a instabilidade política que assola a Guiné-Bissau mais de nove meses sem solução a vista.
Durante encontros tidos esta manhã com as partes desavindas, Obasanjo não prestou nenhuma informação à imprensa. Para esta tarde, o medianeiro da CEDEAO terá encontro com o Presidente Mário Vaz onde o General fará uma declaração a imprensa em jeito de balanço. 
Recordamos que esta é a quarta vez que o antigo Presidente da Nigeria, Olusegun Obasanjo a mediar a crise guineense mas não foi bem sucedido. Na sua última audiência com o Presidente Mário Vaz teve que deslocar-se ao aeroporto de Bissau, com má impressão dos políticos guineenses advertindo que, “Este é um problema entre os guineenses e deve ser resolvidos pelos guineenses. A Comunidade Internacional já poderá perder paciência sobre as instabilidades cíclicas na Guiné-Bissau“.
Rispito.com/Lai Balde-correspondente, 02-05-2016

domingo, 1 de maio de 2016

3 de Maio debate sobre Estado da Nação

Um debate sobre o Estado da Nação, solicitado pelo Presidente da Guiné-Bissau, José Mário Vaz, vai ter lugar a 3 de maio, em sessão ordinária do Parlamento, anunciou, em comunicado, a Assembleia Nacional Popular (ANP).
O chefe de Estado guineense solicitou um debate «com carácter de urgência para 18 de abril», mas a comissão permanente da ANP acabou por incluir a reunião na sessão ordinária que já estava marcada.
O Partido da Renovação Social (PRS, principal partido da oposição) acusa o presidente do Parlamento guineense, Cipriano Cassamá, de «desrespeitar o pedido do chefe de Estado».
O debate vai acontecer numa altura em que 15 deputados dissidentes da força política no poder, o Partido Africano da Independência da Guiné e Cabo Verde (PAIGC) e a oposição admitem formar nova maioria.
A sessão parlamentar ordinária vai também debruçar-se, entre outros pontos, sobre a proposta do Orçamento Geral do Estado para 2016, o Plano Nacional de Desenvolvimento e o relatório de uma comissão de inquérito às denúncias de corrupção invocadas por Mário Vaz para demitir o Governo, em agosto de 2015.
Na mesma sessão será votado o pedido de levantamento de imunidade parlamentar a alguns deputados que enfrentam processos judiciais, mas cujos nomes não foram mencionados no comunicado
Rispito.com/A Bola, 30'04'2016
Atenção!... Atenção guineenses

sábado, 30 de abril de 2016

Funcionários públicos habilitados para 1º de Maio 

Apesar de dificuldades financeiras associadas a crise política, o Governo cumpriu tardiamente para com as suas obrigações. Pagou este sábado dia 30, o salário do mês de Abril aos funcionários públicos no decurso da festividade do 1º de Maio, Dia Internacional dos Trabalhadores.

O facto deixa a maior parte dos servidores de Estado sem dinheiro para celebrar com a família o seu próprio dia enquanto trabalhador, porque a maior parte dos bancos funciona aos sábados apenas com serviços internos e não de atendimento ao pagamento.

Os funcionários públicos pretendem saber porque só agora o pagamento dos salários sobretudo no fim-de-semana no dia da festa?
Informação de ultima hora da conta que o Governo fez desconto aos trabalhadores dias que aderiram ao greves.
Rispito.com/Lai Balde-correspondente, 30-04-2016


sexta-feira, 29 de abril de 2016

Forças de segurança querem um 1º de Maio tranquilo

O Comissariado Nacional da Policia da Ordem Publica disponibilizou mais de trezentos e setenta agentes entre bombeiros, trânsito, Investigadores criminais, POP, PPP, Guarda Nacional (GN), para a manutenção de segurança da festividade do Primeiro de Maio dia Internacional dos Trabalhadores.

Foi o que disse a imprensa, Celso de Carvalho, Comissario Nacional Adjunto da POP esta 6ª feira em Bissau, durante uma conferência de imprensa para anunciar a estratégia da operação que as forças de segurança desencadeiam no decurso da manifestação. 

Os policiais já se encontram em segurança nas praias, nas estradas, nos empreendimentos hoteleiros, nos campos de futebol, nos bairros e todos os locais de lazer ao nível nacional, a espreitarem para travar qualquer ato de desordem que possa por em causa a festa.

Atenção!... Não há espaço a extorsão e nem violência. Aqui está a advertência!... “Tolerância zero contra a desordem e aos perturbadores”. Divirtam-se bem e tenham um bom 1º de Maio!
Lai Balde/Lai Balde-correspondente, 29-016

IDRISSA DJALÓ DEFENDE ENTENDIMENTO POLITICO OU ELEIÇÕES GERAIS PARA SOLUÇÃO DA CRISE

Idrissa Djaló - líder de PUN
Idrissa Djalo O Presidente do Partido da Unidade Nacional (PUN)  em conferência de imprensa, disse que Guiné-Bissau anda cada vez mais em profundidade miserável, onde os cidadãos cada dia se transformam em pedintes e mendigos.

O politico disse que o povo viveu um pouco com euforias de esperança até dia 12 de Agosto quando o chamado garante da estabilidade desestabilizou o país e instalou crise em todos os lados.

Quando se referia nas possibilidades da resolução da crise agora presente, Idrissa disse que a solução para a crise vigente no país passa pelo entendimento entre os partidos com assento no parlamento, caso contrario, o Presidente da Republica deve dissolver o parlamento e convocar eleições gerais.  

De acordo com Djalo, desde a tomada de posse até altura da exoneração do Governo liderado por Domingos Simões Pereira, “Todos os partidos presentes na ANP estavam no governo de inclusão e em varias ocasiões votaram Moções de Confiança ao governo. Toda a conjutura politica do país vivia de um ambiente saudavel de entendimento, não existia nenhuma crise politica.
Subitamente e de forma isolada, apenas o Presidente da República pensava o contrario, optando em derrube do primeiro governo alegando  desvio de fundos e corrupção, facto que até hoje ele mesmo não conseguiu provar.

Idrissa Djalo disse que José Mário Vaz foi para o parlamento no passado dia 19 de Abril, em vez de buscar saídas viáveis para a crise que ele próprio criou, optou pela defesa de uma facção para bloquear o país. 
Estando ainda com receio de dissolver a ANP e consequentemente marcar eleições gerais, mas pelos vistos, vai ser a solução obrigatória e consequência natural conforme o desenrolar de acontecimentos criados pelo próprio Presidente José Mário Vaz.

Com algum foco de esperança, Djaló avisou aos partidos com assento parlamentar a assumirem as suas responsabilidades buscando soluções com o objectivo de salvar a legislatura em curso,”porque, caso contrário, serão julgados pelo povo nas urnas”. 
Rispito.com, 29-04-2016

quinta-feira, 28 de abril de 2016

FESTIVAL DE VAIDADE E DE VACUIDADE

Agora as atenções são virados para trocas de COMUNICADOS, num ato digno de bate boca, temperado com populismo egocêntrico

O rei dos comunicados o PAIGC, que ontem defendia freneticamente pronunciamento do supremo como ultimo ratio, hoje pondera eleição gerais, isto é :PAIGC diz na segunda e desdiz na terça

O PRS arrebatou voluntario/involuntariamente esta moda de ganhar saldo, para trocar farpas através dos comunicados, com mesa de ANP ou  melhor na pessoa do CIPRIANO CASSAMA, que alias, o autor desse eco sem ego, pois adora populismo

Continua a saga dos comunicados, o PAIGC promotor desta carnaval, que a todo custo quer se disfarçar do cordeiro, um partido que adora falar, mais odeia ouvir

Engane-se redondamente, quem compactua com infâmia ideia de que a panacéia desta crise  é eleição gerais, pois isso só pode ser idéia do seu abominável criador e sustentador.

Ha, quem pensa que esta país deve ser o SILENCIO, onde apenas ele tem direito a mugir e tugir 

O tempo que se perde com comunicados, seria útil e mais proveitoso, se fosse reservado em conversações no fóruns indicados. 
Abril 201
Por - Carlos sambu
OBS: Todas as opiniões aqui editadas são da inteira responsabilidade do seu titular (autor)

Sepultado Chefe de Estado Maior da Armada guineense

Os restos mortais do Contra Almirante, Sanhá Clussé Chefe de Estado da Armada guineense foi sepultado no cemitério Municipal de Bissau, perante Familiares, companheiros da profissão, amigos e conhecidos do militar. 

Sanhá Clusse faleceu no domingo, 24 de abril, em Bissau, vítima de doença prolongada. Foi nomeado Chefe de Estado-maior da marinha guineense em 2012, durante a era do General António Indjai, e logo após a detenção de José Américo Bubu Na Tchutu pelas autoridades norte americanas.

Os graves problemas de saúde de Clussé nos últimos anos, impediram que assumisse efetivamente as suas funções, tendo o seu vice, Carlos Mandunga, garantido a chefia da Armada durante dois anos. Sanhá Clussé era casado pelos usos e costumes, deixa uma viúva e seis filhos. 
Gloria Interna a sua alma!
Rispito.com/Lai Balde-correspondente, 28-4-16

Miguel Trovoada despede mas deixa aviso à José Mário Vaz

“Um Presidente da Republica não deve ser árbitro e jogador ao mesmo tempo, Ou seja, tem que estar equidistante da política. ” 
Disse quinta-feira dia 28 em Bissau, o representante da ONU na Guiné-Bissau, a quando da sua despedida ao Presidente Mário Vaz.

Miguel Trovoada afirmou “ser presidente não é uma tarefa fácil. Como chefe da nação, o senhor tem o papel de árbitro, o árbitro é aquele que está equidistante em relação às equipas que estão a jogar, é aquele que é o garante da aplicação das regras do jogo", é papel do árbitro exigir que as regras sejam cumpridas sem serem modificadas durante o jogo" notou.  

Para Trovoada: "As regras são pré-estabelecidas e se há algo a modificar" terá que o ser antes de se iniciar a partida". Conclui 

Durante a audiência com o PR, os jornalistas foram convidados a sair da sala após os primeiros minutos do encontro. E, saíram quando José Mário Vaz começou a responder ao representante da ONU.
Rispito.com/Lai Balde-correspondente, 28/0/2016

JORNADA DE REFLEXÃO  SOBRE ESTABILIDADE NA GUINÉ-BISSAU



Sob o “lema: Nô Mistida i Estabilidade”, terminaram esta quinta-feira em Bissau, dois dias de Jornadas de busca de solução sobre o foco da crise politica promovidas pelo Escritório Integrado das Nações Unidas para a Consolidação da Paz na Guiné-Bissau (ONIOBISG).

Participaram no evento, representes dos partidos políticos, da Sociedade Cível, do Poder Tradicional, Confissões Religiosas, Comunidade Internacional e militares.

Miguel Trovoada representante da ONU em Bissau rememorou aos participantes que após eclodir da crise política apontaram a necessidade de elaboração de um pacto de estabilidade ou de regime para a criação de uma plataforma de entendimento suscetível de propiciar um quadro de relacionamento político entre as instituições, assente nos pilares do Estado de Direito e no respeito da Constituição da Republica, mas não foram tido nem achados.

Trovoada que termina missão a 30 deste mês na Guiné-Bissau, deixou bem claro que sem
a estabilidade a vida decorre num ambiente de imprevisibilidade e de incertezas permanentes, incapaz de transmitir a confiança a população em geral e os agentes do desenvolvimento e o carácter aleatório dos empreendimentos reduz a iniciativa, receia a criatividade e paralisa o país, por isso a estabilidade é uma exigência fundamental para sobrevivência dos cidadãos.

O Presidente ANP, Cipriano Cassamá disse que é urgente encontrar, uma solução para a saída a crise para que os guineenses possam viver na estabilidade efetiva.

Durante os trabalhos, os participantes debaterão entre outros temas: Os Mecanismos de Concertação Operacionalização da Independência dos Poderes na Constituição, de Geradores de Confiança e Esforços de Reconciliação Nacional com base no Dialogo e de Seguimento e Apropriação Nacional.
Rispito.com/Lai Balde-correspondente, 28-4-16

quarta-feira, 27 de abril de 2016

PGR ativo e implacável contra presumíveis actos de corrupção

O Procurador-Geral da Republica não desarma. Mantém implacável contra presumíveis actos de corrupção dos membros do Governo do Domingos Simões Pereira (DSP) deposto e do actual Primeiro-Ministro, Carlos Correia.

Com o efeito, António Sedja Man convocou 4ª feira dia 27, a comunidade internacional para lhes informar da situação processual de alguns membros do Governo supostamente implicados em casos ilícitos.

Para além dos membros do Governo, os Ministérios da Economia e Finanças, Agricultura e desenvolvimento Rural e Administração Interna bem como as Secretarias de Estados da Pesca e dos Transportes e Comunicação são alvos de investigação por parte do Procurador-geral da Republica nomeado pelo Presidente Mário Vaz. 

Em consequência, o Procurador-geral da Republica acusa o Governo de falta de colaboração com a justiça enquanto o Governo alega que as audiências judiciais dos governantes são uma autêntica caça as bruxas. 

Ao que tudo indica, vai nascer mais um episódio jurídico que será exibido brevemente em Bissau, aliado a foco da crise politica que tem leva o país  funcionar a meio gás.
Rispito.com/Lai Balde-correspondente

LGDH preocupada com onda de greves no país

A Liga Guineense dos Direitos Humanos (LGDH) está “profundamente preocupada” com a onda de greves que assola o país, as quais paralisaram por completo os sectores de saúde e educação. 
A Liga recorda que os órgãos de comunicação social falam de 17 mortos como consequências directas da greve decretada pelos sindicatos de saúde reivindicando o pagamento de salários, subsídios entre outros. 

Segundo a organização “a greve é um direito fundamental que assiste aos trabalhadores, acesso à saúde e educação são direitos económicos, sociais e culturais indispensáveis para o desenvolvimento de qualquer país. O equilíbrio no exercício de tais direitos é fundamental para assegurar a paz social enquanto pressuposto essencial para garantir o desenvolvimento sustentado”

A LGDH apela ao governo a encetar “com urgência diálogo franco e sério sem arrogâncias e politiquices” com todos os sindicatos, com vista a por fim as paralisações laborais, permitindo a população a retoma do acesso aos direitos fundamentais de saúde e educação.
Rispito.com/Lai Balde-correspondente, 27-04-2016

Parlamento guineense acusa oposição de querer chegar ao poder sem ter votos

O Parlamento da Guiné-Bissau acusou PRS, principal partido da oposição, e outras formações políticas de pretenderem assumir o poder sem ser por via das urnas.

Através de um comunicado, o Parlamento guineense respondeu a uma série de ataques por parte do Partido da Renovação Social (PRS) e de cerca de duas dezenas de partidos sem representação parlamentar.

Estes partidos acusam Cipriano Cassamá, presidente da Assembleia Nacional Popular (ANP), entre outros, de pretender promover um golpe de Estado, visando assumir-se como chefe de Estado, o que, dizem, poderia passar pelo assassinato do Presidente guineense, José Mário Vaz.

Cipriano Cassamá foi eleito pelo Partido Africano da Independência da Guiné e Cabo Verde (PAIGC) que venceu eleições legislativas de 2014 com maioria absoluta.

No comunicado assinado pela assessoria de imprensa o Parlamento guineense, refere-se que aqueles partidos promovem "inverdades" no sentido de "afogar a Guiné-Bissau", com recurso a comunicados.

"Tendo mergulhado o país há mais de oito meses numa profunda crise politica, eis que o Partido da Renovação Social (PRS) e mais alguns partidos sem expressão popular pretendem agora afogar a Guiné-Bissau com recurso a comunicados de imprensa repletos de deturpações e calúnias", lê-se no comunicado.

O Parlamento guineense diz que o seu líder, Cipriano Cassamá, não fez mais do que cumprir com o regimento do órgão antes de convocar uma sessão extraordinária, conforme sugeriu o chefe de Estado, José Mário Vaz - que discursou no hemiciclo há uma semana.

O PRS e os partidos sem representação parlamentar afirmam nos seus comunicados que Cipriano Cassamá está a tentar furtar-se à convocação de uma sessão extraordinária do Parlamento na qual será feita um debate de urgência sobre o estado do país.

No comunicado, a direção do Parlamento salienta ainda que Cipriano Cassamá está a tentar encontrar uma solução de compromisso que possa viabilizar um acordo de incidência parlamentar sobre o qual possa ser formado um novo Governo para funcionar até ao término da atual legislatura, em 2018.
Rispito.com/Lusa, 26-04-2016

Lançado em Bissau curso de formação em anestesia e reanimação

Bissau- nimbagb.com - O Ministério da saúde publica e o Fundo das Nações Unidas para a População (UNFPA), lançaram esta terça-feira, 26.04.16 em Bissau, curso de formação em anestesia e reanimação no Hospital nacional Simao Mendes.

Destinada a 34 enfermeiros licenciados (14 mulheres e 20 homens) de todas as regiões do país, a formação visa habilitar a esses profissionais de saúde para a administração de anestesia, permitindo que diversas intervenções médicas, nomeadamente cesarianas, possam ser realizadas em diferentes estruturas de saúde do país.

Segundo o Secretario de Estado da Administração Hospitalar Martilene dos Santos que presidiu a cerimônia de lançamento do referido curso, o ministério da saúde pública e o UNFPA, conscientes das carências do sistema nacional de saúde ao nível desta especialidade, que impede que mulheres e gravidas de risco tenham cuidados de saúde adequados nas suas regiões de origem, apostam na capacitação e especialização de técnicos de anestesia. Para o efeito, foi contratado Ramón Soto Soto, um médico cubano, especialista em anestesiologia e professor universitário, atualmente o único da especialidade no país, que em parceria com o departamento de anestesia do Hospital Nacional Simão Mendes, estruturou o programa de capacitação.

Os participantes irao passar o próximo ano a receber formação em serviço, através do acompanhamento da equipa de formadores especialistas em anestesia.

Martilene dos Santos considera que essa iniciativa representa um grande passo ao nível da promoção de serviços de saúde materno-infantil, uma vez que após a formação, estes profissionais irão desempenhar funções enquanto técnicos de anestesia, no bloco operatório da maternidade do Hospital Nacional Simão Mendes, encerrado até a data presente por falta de técnicos de anestesia, e noutras regiões do país, possibilitando assim a realização de ciserianas e intervenções cirúrgicas em estruturas mais próximas das comunidades. Desta forma, poder-se-á diminuir o numero de evacuações, e atender mais rapidamente as grávidas com complicações obstétricas e salvar vidas de mães e bebês.

Segundo o inquérito aos indicadores Múltiplos (MICS) 2014, apenas 45% das mulheres dão a luz assistidas por profissionais de saúde qualificados e em cada 100.000 nados vivos, 900 mulheres morrem.
Rispito.com, 27-04-2016

terça-feira, 26 de abril de 2016

PRS ABANDONA REUNIÃO DA COMISSÃO PERMANENTE E ACUSA CIPRIANO CASSAMA DE INCOERÊNCIA POLITICA

PRS abandonou a reunião da Comissão Permanente da ANP acusando o Presidente do Parlamento guineense de falta de coerência politica.   

Após o abandono, a Comissão Permanente continuou os trabalhos deu sem efeito positivo o requerimento do PRS entregue a Mesa da ANP, para convocação de uma Sessão Extraordinária para debater o estado da nação.
Com tudo, a reunião da Comissão Permanente da ANP, órgão que substitui a plenária, constituiu uma maioria votou a favor, decidiu convocar III Sessão Ordenaria da IX legislatura a ter lugar de 03 de Maio ao 14 de Junho deste ano. Dando sem efeito positivo o requerimento dos renovadores.   

No entendimento dos dirigentes do PRS, “a reunião da Comissão Permanente tem alguns vícios”. E Mais, disse o PRS que os pontos constavam na agenda da sessão do dia 19, foram violados pelo Presidente do Parlamento, Cipriano Cassamá.
Rispito.com/Lai Baldé-correpondente, 26-04-2016