sexta-feira, 21 de Novembro de 2014

Guiné-Bissau quer CPLP, UA e UE na força de estabilização estacionada no país

As autoridades da Guiné-Bissau querem que a Comunidade de Países de Língua Portuguesa (CPLP), a União Africana (UA) e a União Europeia (UE) integrem a força de estabilização estacionada no país, anunciou hoje (21 Nov.) o governo.
O pedido foi feito por uma comitiva guineense liderada pelo primeiro-ministro Domingos Simões Pereira, que se reuniu com representantes das Nações Unidas e outros parceiros internacionais entre 16 e 20 de Novembro, em Nova Iorque.
Nos encontros, a Guiné-Bissau defendeu "a manutenção da força de estabilização da Comunidade Económica dos Estados da África Ocidental (CEDEAO), a ECOMIB, devendo a sua missão de segurança às instituições e individualidades, ser complementada com outras", refere comunicado do gabinete do primeiro-ministro hoje (21 Nov.) distribuído.
Lusa, 21 de Nov 2014

Excisão feminina é o motivo de mais um julgamento na Guiné-Bissau

Guiné-Bissau volta a julgar excisãoNa Guiné-Bissau seis pessoas estão ser julgadas por envolvimento numa operação secreta de excisão a três meninas. O caso remonta ao passado mês de Setembro num bairro periférico da capital e envolve os pais das crianças.
A lei que penaliza a excisão feminina na Guiné-Bissau foi aprovada em 2011, mas três anos depois a sociedade continua a debater-se com esta pratica secular. Para estes casos a justiça guineense tem mão pesada, levando a tribunal todos aqueles que insistem em agir contra a lei.

quinta-feira, 20 de Novembro de 2014

Presidente Mário Vaz  visita quartéis em Bissau

O Presidente da República, José Mário Vaz, visitou esta quarta feira (19 de Nov.) dois aquartelamentos militares em Bissau, com o intuito de inteirar  do estado dos paióis dos quartéis da Brigada Mecanizada de Brá e da Base Aérea de Bissau, conforme um comunicado da Presidência da Republica citado pela ANG.
No mesmo comunicado, não veio nenhuma referência sobre o estado em que os dois paióis foram encontrados.

Acompanharam o Chefe de Estado e Comandante Supremo das Forcas Armadas nesta sua primeira visita à uma instalação militar, o ministro da Administração Interna, Botche Candé e o Chefe de Estado-maior General das Forças Armadas, Biague na Ntan, refere o comunicado.
ANG, 19 de Nov. 2014

Inaugurado centro de formação das forcas de segurança

O Ministro da Presidente do Conselho de Ministros e Assuntos Parlamentares disse que apesar de tudo, a Guiné- Bissau não é um país perdido, e que os guineenses devem acreditar na mudança como condição para resgatar a credibilidade interna e externa do estado.

Baciro Djá que discursava em representação do chefe do governo na inauguração do Centro de Formação das Forças de Segurança da Guiné -Bissau, adiantou que o ato mostra que ao longo dos cinco meses da governação o executivo  a que pertence está a trabalhar para criar, o mais rápido possível, as condições que permitem o ajustamento do quadro estratégico e agilizar as reformas no sector de defesa, segurança,  justiça e da função pública.

quarta-feira, 19 de Novembro de 2014

OMS - Guiné-Bissau registou 16 casos suspeitos de Ébola mas nenhum confirmado

A Guiné-Bissau registou até hoje 16 casos suspeitos de Ébola, mas nenhum deles confirmado, anunciou hoje uma missão da Organização Mundial de Saúde (OMS) que visitou o país durante uma semana.
Das 16 situações comunicadas e investigadas, foi pedida a intervenção adicional da equipa dos Médicos Sem Fronteiras (MSF) em oito delas, mas sem que o vírus tenha sido encontrado.
Os números foram apresentados hoje nas instalações do Ministério da Saúde, em Bissau, durante uma apresentação em que participaram os nove membros da comitiva da OMS para fazer o balanço da visita destinada a avaliar a prevenção do Ébola no país.
Lusa, 19 de Nov. 2014

Primeiro-ministro pede renovação do mandato da ONU no país 

O primeiro-ministro da Guiné-Bissau, Domingos Simões Pereira, pediu nas Nações Unidas que a organização renove o seu mandato no país. 

«A fase em que estamos no processo de estabilização e reconstrução do nosso estado de direito e da nossa economia requer que a Guiné-Bissau continue na agenda das Nações Unidas com um acompanhamento contínuo. Por isso, defendemos, no imediato, a continuação do UNIOGBIS», defendeu o primeiro-ministro perante o Conselho de Segurança da ONU. 

Lembra-se que, o atual mandato do Gabinete Integrado das Nações Unidas para a Consolidação da Paz na Guiné-Bissau (UNIOGBIS) termina a 30 de Novembro. O Conselho de Segurança deve decidir até Fevereiro sobre um novo mandato.
TVI-24, 19 de Nov. de 2014

Processamento de caju é mais-valia para a Guiné-Bissau

Mercado de Bandim, em BissauDo ponto de vista económico e social, o país tem mais a ganhar com a transformação interna do produto do que com a exportação bruta.
Na Guiné-Bissau, o Estado e os operadores económicos que intervêm no sector de caju concluíram que a transformação do produto é mais rentável de que a sua exportação bruta.

Plataforma informática melhora gestão de dados na Guiné-Bissau

A Guiné-Bissau passa a dispor de uma ferramenta informática para melhorar a gestão dos dados relacionados com o desenvolvimento humano do país, anunciou o Fundo das Nações Unidas para Infância (UNICEF).

Intitulada Guiné-BissauINFO, a plataforma de gestão de dados para monitorizar o desenvolvimento humano na Guiné-Bissau foi lançada esta terça feira (18 de Nov.) pelo Ministério da Economia e Finanças com o apoio do UNICEF.

terça-feira, 18 de Novembro de 2014

Guiné-Bissau alvo de reuniões internacionais em Nova Iorque

Conselho de segurança da ONUEm Nova Iorque a situação na Guiné-Bissau é passada a pente fino numa reunião do Conselho de Segurança da ONU e do Grupo de contacto internacional para aquele país da África ocidental. A preparação da mesa redonda a ter lugar em Fevereiro de 2015 em Bruxelas é uma das tónicas dominantes.

Formação de formadores em prevenção, gestão e resolução dos conflitos

O Gabinete Integrado das Nações Unidas para a Construção da Paz na Guiné-Bissau (UNIOGBIS) promove, entre 18 e 21 de Novembro, uma acção de formação para formadores no domínio da prevenção, gestão e resolução dos conflitos.

A iniciativa insere-se no quadro da implementação da Resolução 1325 do Conselho de Segurança das Nações Unidas (2000) sobre as Mulheres, a Paz e a Segurança. 

Esta acção de formação destina-se a 30 participantes, entre mulheres líderes de organizações da sociedade civil, e tem como objectivo pôr à disposição das mulheres e jovens instrumentos eficazes para estes enfrentarem os desafios que se apresentam no exercício das actividades políticas, sociais e económicas, no seio familiar e nas comunidades, e melhorar as capacidades de resposta no domínio da prevenção, gestão, resolução e mediação eficaz dos conflitos, sobretudo nas zonas rurais. 

A segunda fase destas acções de formações abrangerá todas as regiões do país, concretamente as localidades de Gabu, Buba e São Domingos, tendo como meta a capacitação de mais de 100 activistas das organizações da sociedade civil, maioritariamente mulheres.
PNN, 18 de Nov. 2014

MNE timorense em Nova Iorque para reunião do Grupo Internacional de Contacto sobre a Guiné-Bissau

O chefe da diplomacia timorense, José Luís Guterres, participa hoje em Nova Iorque na reunião do Grupo de Contacto Internacional (GIC) sobre a Guiné-Bissau para pedir apoio para aquele país da África Ocidental.
"Vou participar na reunião do GIC sobre a Guiné-Bissau, na qual vão participar vários países, onde se vai pedir à comunidade internacional para prestar apoio ao país", afirmou José Luís Guterres, citado em comunicado divulgado à imprensa.
Segundo o documento, o ministro dos Negócios Estrangeiros timorense vai também participar numa reunião do Conselho de Segurança sobre país.
"Como Timor-Leste exerce a presidência rotativa da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP) irei falar em nome da CPLP", acrescentou o ministro.
Em Nova Iorque, vai estar também o secretário-executivo da CPLP, Murade Murargy.
O GIC-Guiné-Bissau é copresidido pela CPLP e pela Comunidade Económica dos Estados da África Ocidental (CEDEAO), representadas por Timor-Leste e pelo Gana, que são os países que representam as presidências daquelas organizações.
O Grupo de Contacto Internacional para a Guiné-Bissau foi criado em 2006 pela CPLP, CEDEAO e Portugal com o objetivo de assegurar a estabilidade política e a recuperação económica do país.
RTP Noticias, 18 de Nov. de 2014 

segunda-feira, 17 de Novembro de 2014

JOMAV adverte para desafios do novo director do Serviço de Informação de Segurança

O Presidente da República, José Mário Vaz, advertiu o novo director-geral do Serviço de Informação de Segurança para as responsabilidades e os desafios que tem pela frente, no desempenho das suas novas funções.
Falando esta segunda-feira, 17 de Novembro, durante a cerimónia de tomada de posse de Antero João Correia, José Mário Vaz disse que desde já é preciso devolver confiança às instituições, romper com o passado pouco abonatório e adaptar os serviços públicos aos desafios de desenvolvimento da Guiné-Bissau, de democracia e respeito pelos direitos humanos.
Num discurso de duas páginas, o Chefe de Estado disse dar garantias da sua parte ao novo director do serviço de inteligência guineense, bem como a sua total confiança e abertura, tal como acontece com outras instituições, de forma a atingirem os seus objectivos no quadro de um relacionamento franco ao serviço da população da Guiné-Bissau.
Antero João Correia foi indigitado pela sexta vez para desempenhar estas funções, depois de ter desempenhado o lugar de Comissário Nacional da Polícia de Ordem Pública.
PNN, 17 de Nov. 2014

50º aniversário das Forças Armadas guineenses

Na Guiné-Bissau, Forças Armadas celebram 50 anos de existência debaixo de contestação da população pelas "atrocidades e instabilidade" de que são mentores, reconheceu o chefe da instituição, general Biaguê Nan Tan.
Na hora de balanço da existência dos cinquenta anos das Forças Armadas, o chefe da instituição, o general Biaguê Nan Tan, disse que apesar de um passado glorioso, hoje os militares guineenses são vistos como "criadores de instabilidade e gente que até mete medo à população".

domingo, 16 de Novembro de 2014

NÃO DERRUBEM A TAMANHA ESPERANÇA

Queridos irmãos e caros compatriotas!
Perante longa história turbulenta do passado e o renascer de nova esperança do presente que muitos estão confiantes, é bom que ninguém se esqueça de  grande e complicado projeto de todos os guineenses que se chama Guiné-Bissau.
Com isso, a cada dia que estamos a viver e a projetar o dia seguinte, devemos aumentar consciência de sermos autênticos, de procurarmos superar todos os dias a nossa própria personalidade, despedaçando dentro de nós tudo que é velho e morto... Com a finalidade de fazemos a luta para o bem estar do povo guineense o objetivo central da nossa preocupação.

Dentro dessa lógica, lembremos sempre que o mundo está em constante mudança da qual estamos sujeitos, cujo a realidade nem sempre vai ao encontro da maneiras como a queremos. 
Assim, a grande tarefa é de estarmos inseridos nessas mudanças inevitáveis sem perdermos o carater da confiança e de respeito. Isso nos provoca algumas controversas entre nós, o que nos exige lutar connosco mesmos de formas a podermos conter as nossas emoções, pois lutar (num bom sentido) é um ato vibrante que levanta os fracos e que determina os fortes.

O início da segunda dezena do mês de Novembro ficou marcado com um desentendimento entre o Governo e o Parlamento da Guiné-Bissau, o qual todos assistimos o cenário com algum exagero na exaltação dos ânimos.
Exagero porque é preciso muitas vezes como políticos, não esquecermos de quem somos, onde estamos e do que estamos a ocupar para percebermos de que cada uma palavra nossa  é motivo de noticia e que o conjunto de muitas noticias politicas é que o mundo analisa para caraterizar um país.

Viver em sociedade é um desafio e ser um dos dirigentes dessa sociedade é uma responsabilidade que transcende a nossa pessoa particular. Porque a partir daí é que ficamos mais "presos" a determinadas normas que nos obrigam a seguir regras limitadoras do nosso ser ou de explodirmos com as nossas emoções particulares.

Daí que, passar em frente e dirigir uma sociedade é algo complicado e nada fácil para quem pretende obter resultados finais satisfatórios. Não só por causa das ganancias do poder, ou daqueles que fazem o mal, ou daqueles que observam e deixam o mal acontecer, mas também está na grande complexidade de conter as emoções perante confrontações de situações complicadas ao longo do muito tempo para se afirmar como herói.
Tudo porque neste momento vivemos num mundo de muitas mentiras, de falsos sentimentos, de atitudes forçadas e da hipocrisia. 

Mas seja com for, devemos sempre ter em atenção de que o presente que vivemos hoje e o futuro que projetamos para amanha, depende muito do nosso bom senso... Depende muito do nosso entendimento... Depende muita da clareza do nosso trato e da maneira passiva de ultrapassarmos os obstáculos divergentes que sempre nos aparece em frente. Tendo sempre em conta de que os pratos sujos da casa devem ser lavados na lava-loiça da nossa própria casa. Porque é uma forma mais eficaz de mantermos em segredo o tipo de menu é que fomos servidos na sala de jantar para cada um de nós encher o seu estômago da sua maneira... Bom ou mau, ninguém de fora deve saber.

Para terminar, não deixo de lamentar o sucedido, mas satisfeito da maneira como foi rapidamente ultrapassado, ainda mantendo a esperança de que o caráter admirável e sentimentos puros, não se deixam levar pela onda de falsa devoção. O jeito é respirar fundo e ficar atento aqueles que realmente fazem a vida valer a pena.
Bem haja.
Samba Bari

sábado, 15 de Novembro de 2014

Silvestre Alves voltou para Bissau sem nenhum rancor 

imageO líder do Movimento Democrático Guineense (MDG), Silvestre Alves, disse esta sexta-feira no Aeroporto Internacional Osvaldo Vieira, que não tem nenhum rancor, em alusão ao seu espancamento ocorrido em Outubro de 2012, por desconhecidos.

Afirmou que aquilo que aconteceu são percalços de um processo no qual cada guineense pode tirar a sua ilação sobre “o que é bom e o que é mau para melhor projectar o futuro”. Alves falava aos microfones de “O Democrata” minutos após a sua chegada ao país oriundo de Lisboa (Portugal) no voo inaugural da companhia euroAtlantic.

sexta-feira, 14 de Novembro de 2014

Esta sexta-feira voltam as ligações entre Portugal e a Guiné-Bissau

Quase um ano depois são retomadas esta sexta-feira as ligações aéreas entre Portugal e a Guiné-Bissau.
A TAP suspendeu os voos em Dezembro, na sequência do embarque forçado de 74 sírios para Lisboa.
As ligações estiveram para ser retomadas por duas vezes, mas foram adiadas por falta de condições. Agora é a EuroAtlantic que assegura a ligação.
A partir de agora a ligação aérea entre Portugal e a Guiné-Bissau faz-se à sexta-feira. O avião levanta voo de Lisboa às 9h00. A viagem é feita num Boeing com capacidade para 320 passageiros.
A retoma da ligação entre as duas cidades é ensombrada pelo ébola mas Caetano Pestana - da EuroAtlantic – diz que não há risco porque não há casos na Guiné-Bissau.
Caetano Pestana diz que esta ligação era muito desejada pelo Governo de Bissau.
Radio Renascença, 14 de Nov. 2014

quinta-feira, 13 de Novembro de 2014

Representante Especial da ONU para a Guiné-Bissau visita os EUA

O Representante Especial do Secretário-Geral da ONU para a Guiné-Bissau, Miguel Trovoada, parte esta quarta-feira, 12 de Novembro, para Nova Iorque, EUA, onde vai participar nas reuniões de alto nível sobre a Guiné-Bissau.
A 18 de Novembro Miguel Trovoada participará em reuniões separadas do Conselho de Segurança das Nações Unidas e do Grupo de Contacto Internacional sobre a Guiné-Bissau (GIC-GB), para debater a situação do país. 

Lisboa e Bissau estão a entrar numa «nova fase no relacionamento bilateral»

Portugal vai preparar um programa estratégico de cooperação com a Guiné-Bissau para três ou quatro anos. Quer responder aos «objetivos e prioridades de médio-longo prazo» do Governo guineense, anunciou esta quarta-feira, no Parlamento, o ministro dos Negócios Estrangeiros. 

quarta-feira, 12 de Novembro de 2014

Ministra de Defesa disse acreditar que os militares já mais vão criar instabilidade na Guiné-Bissau

A ministra da Defesa, Cadi Seidi, afirmou ter fé que os militares do país "nunca mais" se vão deixar envolver por políticos em situações que possam criar instabilidade.

A governante defendeu esta convicção no seu discurso de abertura de uma conferência sobre o passado, presente e o futuro das Forças Armadas guineenses, promovida pelo Instituto Nacional de Defesa, no âmbito do 50.º aniversário da instituição que se assinala no dia 16.

Governo pede desculpas ao parlamento

O Ministro da Presidência do Conselho de Ministros, Baciro Djá, admitiu terça-feira, na Assembleia Nacional Popular (ANP), que o ministro das finanças, Geraldo Martins poderá ter cometido um “deslize” na  resposta  às preocupações dos deputados aquando da  apresentação do Orçamento Geral do Estado/2014.

terça-feira, 11 de Novembro de 2014

Desentendimento entre Cipriano Cassamá e Geraldo Martins

A republica da Guiné-Bissau passa um momento de desentendimento entre o Presidente da ANP, Cipriano Cassamá e o Geraldo Martins, o Ministro das finanças 
De acordo com as notícias que circulam na imprensa guineense nos últimos dias, o ministro das finanças terá desacordado com a proposta da ANP sobre questões orçamentais relacionadas com alguns pagamentos aos deputados.
Este caso aqueceu os animos antre o Presidente da ANP e o titular das finanças, ao ponto de Cipriano Cassamá exigir  que o Geraldo Martins se demita do cargo. Este facto levou a uma convocação de um encontro de “urgência” do bureau político do partido alargado a todos os deputados do PAIGC para análise do caso e de chegar a um entendimento.
RDN, 11 de Nov. 2014

Guiné-Bissau debate Novo Código de Estradas

O Secretário de Estado dos Transportes e Comunicações, anunciou hoje que o novo código de estrada representa uma política de segurança rodoviária e regulamentos jurídicos aplicáveis ao trânsito nas vias públicas, com a respectiva adequação e harmonização às melhores práticas internacionais.

segunda-feira, 10 de Novembro de 2014

Autoridade de fiscalização de pesca guineense captura seis navios estrangeiros na pesca ilegal

A Fiscap, autoridade de fiscalização da pesca na Zona Económica Exclusiva da Guiné-Bissau capturou seis navios estrangeiros na pesca ilegal aos quais vai aplicar multas pecuniárias, disse hoje o coordenador da entidade, Cipriano Sá.

Os navios são cinco de pavilhão chinês e um senegalês. Todos se encontram ancorados ao largo do porto comercial de Bissau.

Tudo pronto para voo inaugural da EuroAtlantic nesta sexta

A Guiné-Bissau prepara-se para receber na próxima sexta-feira o voo inaugural da EuroAtlantic, praticamente um ano após a suspensão do único voo direto entre Bissau e uma capital europeia que era assegurado pela TAP via Lisboa.
A companhia aérea Euroatlantic com a qual o Governo guineense vai voltar a ligar o país ao resto do mundo, constatando-se uma azáfama de passageiros a comprarem bilhetes ou a reservarem lugares.

Paludismo mata 63 em 3.434 casos registados no HNSM

O paludismo matou mais de 63 pessoas em 3.434 casos registados em deferentes serviços do Hospital Nacional Simão Mendes (HNSM), nos últimos três meses.

A revelação foi feita à Agência de Noticias da Guiné-ANG, pela Directora-geral  do Hospital Nacional Simão Mendes, Margarida Alfredo Gomes.
Segundo esta responsável, os maiores casos de mortes por paludismo ocorreram na pediatria.

Oficiais promovidos enfrentam dificuldades de enquadramento nas unidades

Os militares e paramilitares promovidos a oficiais superiores durante o período em que vigorou na Guiné-Bissau o golpe de Estado de 12 de Abril de 2012 estão agora a enfrentar muitas dificuldades de enquadramento nas suas respectivas unidades.
A notícia foi avançada à PNN por uma fonte ligada ao processo de recolocação destes agentes, que na sua maioria são militares, depois de terem sido finalizadas as suas comissões de serviço nos locais onde foram colocados. 

domingo, 9 de Novembro de 2014

Técnicos da Guiné Bissau visitam Sines (Portugal)

Técnicos da Guiné Bissau visitam Sines<br />
Know how e condições de operacionalidade do Porto de Sines foram principais objetivos da visita<br />
O Porto de Sines recebeu a visita de uma comitiva da Guiné Bissau, composta por cinco técnicos que neste momento desenvolvem estudos que visam avaliar a viabilidade da construção do Porto de Buba. A comitiva foi acompanhada pelo Diretor de Operações da empresa Bauxites de Angola, SA, entidade que será um dos principais utilizadores do futuro porto.
Eduardo Bandeira, Membro do Conselho de Administração da APS,SA apresentou o Porto de Sines nas suas principais valências e características, tendo-se seguido uma visita técnica, com especial incidência no Terminal Multipurpose, infraestrutura que será muito semelhante ao futuro Porto de Buba. 
Este intercâmbio de experiência e know how tem sido uma constante entre o Porto de Sines e países pertencentes aos PALOP, sendo Sines apontado como um case study de referência no sector. 
Diario Digita Rostos.pt, 07 de Nov de 2014