sábado, 20 de agosto de 2016

Comunicado de Imprensa
O PAIGC está disposto a negociar com quem quer que seja, para viabilizar uma solução para o país, desde que a base negocial assente na legalidade democrática e no respeito pela Constituição da República.

Foi nesta perspectiva que ontem respondeu a um convite dos integrantes do P5, nomeadamente, a UNIOGBIS, CEDEAO, CPLP, União Africana e União Europeia, para analisar as saídas mais viáveis para a busca de uma solução para a presente crise que assola a Guiné-Bissau na sequência da demissão dos Governos Constitucionais do PAIGC.

O PAIGC saúda e felicita por isso os esforços empreendidos pelo Presidente da Assembleia Nacional Popular, ao fazer sentar as bancadas parlamentares do PAIGC e do PRS, em que ambos manifestaram a sua inteira disponibilidade em colaborar no sentido de se encontrar uma saída para a actual crise, mediante um diálogo institucional entre os dois maiores partidos representados na ANP.

No encontro mantido com o P5, a delegação do PAIGC, manifestou-se aberto a negociar com todos os Partidos Políticos, particularmente com o Partido de Renovação Social (PRS), tendo já, inclusive, enviado à Direcção deste partido um convite, para encetar conversações sérias, transparentes e patrióticas de forma a encontrarem-se as soluções que possibilitem ultrapassar a actual e grave crise que assola o país há cerca de dois anos.

Apesar de ter ganho as ultimas eleições com maioria absoluta, o PAIGC manifestou ao P5 a sua inteira disponibilidade de, no quadro do retorno à legalidade constitucional, dar o seu apoio à formação de um Governo de Inclusão por si liderado, na linha da sua proposta, atempadamente endereçada ao Presidente da República.

O PAIGC aguarda agora um sinal do PRS visando o entabular do processo negocial que conduza o mais rapidamente possível a uma solução para fazer sair o país da grave crise política e institucional em que se encontra.

Bissau, 18 de agosto de 2016
O Gabinete de Imprensa do PAIGC

Sem comentários:

Publicar um comentário

ATENÇÃO!
Considerando o respeito pala diversidade, e a liberdade individual de opinião, agradeço que os comentários sejam seguidores da ética deontológica de respeito. Em que todas as pronuncias expressas por escrita não sejam viciadas de insultos, de difamações,de injúrias ou de calunias.
Paute num comentário moderado e educado, sob pena de nao sair em público