terça-feira, 23 de agosto de 2016

Victor Mandinga recusa ter assinado requerimento  para convocação de uma sessão extraordinária

Victor Mandinga, deputado de PCD negou hoje ter assinado documento documento que convoca uma sessão extraordinária de Assembleia Nacional Popular para a discussão e eventual  aprovação ou não do programa do governo.
Conforme o deputado o documento que os dois deputados do PCD assinaram foi um documento que pede uma reunião com o Presidente da ANP e não um requerimento para a convocação de uma sessão extraordinária.
Nado Mandinga, como é mais conhecido, proferiu essas afirmações as microfones da radio Sol Mansi, uma das radios da capital guineense, afirmando que, “Eu pessoalmente não assinei nada, mas o meu homólogo do partido assinou no meu nome sem saber que o documento era feita com objectivo de discutir a aprovação do programa de governação”,

O politico repisou sublinhando que, o governo de Baciro Djá nao irá conseguir financiamento com o programa “Terra Ranca”, já que o referido programa era feito para 4 anos, e que se não houvesse a interrupção da governação do Domingos Simões Pereira certamente se poderia concretizar em pleno o programa.
E uma coisa deve estar claro para todos, a republica da Guiné-Bissau não depende do governo de inclusão ou de unidade nacional para sair da crise vigente, mas sim de um executivo capaz de cumprir com as suas obrigações de governação, de modo a promover paz e desenvolvimento para o país.
Rispito.com, 23-08-2016

Sem comentários:

Publicar um comentário

ATENÇÃO!
Considerando o respeito pala diversidade, e a liberdade individual de opinião, agradeço que os comentários sejam seguidores da ética deontológica de respeito. Em que todas as pronuncias expressas por escrita não sejam viciadas de insultos, de difamações,de injúrias ou de calunias.
Paute num comentário moderado e educado, sob pena de nao sair em público