sábado, 8 de outubro de 2016

José Mário Vaz já está em Conacri sem nenhuma proposta no bolso 

O Presidente da República partiu nesta sexta feira para a capital Conacri sem uma proposta concreta para a saída da crise. As auscultações culminaram com posições contraditórias em relação ao segundo ponto do acordo, ou seja a formação do governo inclusivo.

Contudo, José Mário Vaz refere que é possível aproximar as partes e acredita que uma solução será encontrada dentro em breve.
"Eu não levo nada em concreto. Penso que eu, como todos os guineenses, nós também temos de estar optimistas. Ai de nós se pensássemos o contrário. Eu estou perfeitamente convicto que será desta vez que vamos sair desta situação".

Palavras proferidas com um ar visivelmente de quem pouco ou nada consegue fazer para conter esta longa crise iniciada com a demissão do governo liderado por DSP, o chefe de Estado alertou ainda para o facto de o país não poder continuar refém das diferentes posições do PAIGC e do PRS, por isso defende uma solução global da crise.

"Os dois partidos terão de se entender mas é importante não esquecer, também, que não considerando realmente os quinze deputados, havendo alianças, não será possível fazer passar o programa do governo ou o orçamento". Disse.

José Mário Vaz já está na Capital da Guinée Conacri e sabe-se que os assinantes do acordo, patrocinado pela CEDEAO para a saída da crise vão reunir-se em Conacri com o mediador Alfa Conde já na próxima semana.
Restando saber o que sairá desse encontro, certo é que os indícios e as intransigências das partes demonstram que a frustração e perca de tempo é o resultado mais provável.
Rispito.com/RFI, 08-10-2016

Sem comentários:

Publicar um comentário

ATENÇÃO!
Considerando o respeito pala diversidade, e a liberdade individual de opinião, agradeço que os comentários sejam seguidores da ética deontológica de respeito. Em que todas as pronuncias expressas por escrita não sejam viciadas de insultos, de difamações,de injúrias ou de calunias.
Paute num comentário moderado e educado, sob pena de nao sair em público