segunda-feira, 21 de novembro de 2016

Pedro Pires “angustiado” com situação na Guiné-Bissau

O ex-Presidente da República de Cabo Verde Pedro Pires afirmou-se angustiado com a situação na Guiné-Bissau, onde o chefe de Estado nomeou um novo primeiro-ministro para liderar o quinto Governo em dois anos.

"Tenho evitado falar sobre a Guiné-Bissau para não interferir num processo em que há posições diferentes e opostas. Não quero assumir nenhuma posição, que alguém poderá dizer que apoio uma corrente ou desapoio outra", disse Pedro Pires.

O ex-Presidente cabo-verdiano falava aos jornalistas na cidade da Praia, à margem da cerimónia de doutoramento ‘honoris causa', que lhe foi atribuído pela Universidade de Cabo Verde.

"Não falo da Guiné-Bissau, mas isso não significa também que não me angustia esta situação de não se encontrar uma situação definitiva. É angustiante, no mínimo", acrescentou.

O Presidente da Guiné-Bissau, José Mário Vaz, nomeou na sexta-feira Umaro Sissoco como novo primeiro-ministro do país, do qual justificou a escolha pela necessidade do novo executivo "ter apoio parlamentar ou pelo menos não ter a maioria contra ele".

Umaro Sissoco Embaló, 44 anos, general na reserva das Forças Armadas guineenses, vai liderar o quinto Governo da legislatura iniciada em 2014. Tratando-se de um dos nomes  que o José Mário Vaz tinha sido proposto aos partidos políticos no âmbito das negociações mediadas pela Comunidade Económica dos Estados da África Ocidental (CEDEAO) para resolver a crise política na Guiné-Bissau - que levaram à assinatura do Acordo de Conacri.

O novo primeiro-ministro, que tomou posse entretanto, foi já contestado pelo Partido Africano da Independência da Guiné-Bissau e Cabo Verde (PAIGC), que saiu vencedor das eleições gerais de 2014 na Guiné-Bissau.
Rispito.com/Lusa, 20/11/2016

Sem comentários:

Publicar um comentário

ATENÇÃO!
Considerando o respeito pala diversidade, e a liberdade individual de opinião, agradeço que os comentários sejam seguidores da ética deontológica de respeito. Em que todas as pronuncias expressas por escrita não sejam viciadas de insultos, de difamações,de injúrias ou de calunias.
Paute num comentário moderado e educado, sob pena de nao sair em público