quinta-feira, 29 de dezembro de 2016

Gabinete do Presidente do Parlamento reage às denúncias do Presidente do partido APU-GB

O Gabinete do Presidente do Parlamento exortou o Presidente da República, José Mário Vaz, a "concentrar as suas energias na implementação dos acordos de Bissau e de Conacry" e na resolução dos graves e permanentes problemas que afectam o povo guineense e de abdicar de  "declarações inflamatórias”, de ameaças e de discursos musculados.

Estas palavras foram proferidas pelo Assessor de Imprensa de Cipriano Cassama, em jeito de reação às denúncias do Presidente do partido APU-GB (Nuno Nabiam), em como “José Mário Vaz tem um  plano para forçar a aprovação do Programa do Governo de Umaro Sissoco Embalo, através de assalto ao Parlamento, detenção do seu líder e constituição de  uma nova mesa“, que passaria a dirigir o órgão

Com o objectivo de revelar que é o factor de instabilidade no país, Inacio Tavares acusa o Chefe de Estado, José Mário Vaz, nomeadamente de “recusar a cumprir os Acordos de Bissau e  Conacri”, para a resolução do impasse político na Guiné-Bissau há quase dois anos. Assim como adverte o “Movimento de Apoio ao Grupo dos 15” deputados expulsos do PAIGC de estar a promover  violência.
Contudo garante que  que Cipriano Cassama “vai continuar a pautar a sua actuação conforme os preceitos constitucionais e regimentais”e lambra que o Cipriano Cassama “não manda”  nos seus  órgãos, dado que são “autonómos”, e que os mesmos deliberam na base de orientações políticas dos seus membros.
Rispito.com, 28-12-2016





Sem comentários:

Publicar um comentário

ATENÇÃO!
Considerando o respeito pala diversidade, e a liberdade individual de opinião, agradeço que os comentários sejam seguidores da ética deontológica de respeito. Em que todas as pronuncias expressas por escrita não sejam viciadas de insultos, de difamações,de injúrias ou de calunias.
Paute num comentário moderado e educado, sob pena de nao sair em público