segunda-feira, 13 de fevereiro de 2017

Bissau acolhe conferência sobre controlo externo das finanças públicas nos PALOP e Timor-Leste

A Guiné-Bissau é palco a partir desta segunda feira,13, de uma conferência sobre “O controlo externo das Finanças Públicas nos Países Africanos de Língua Oficial Portuguesa (PALOP) e em Timor-Leste - Os actores, os papéis, os avanços, os desafios e o seu impacto na qualidade da governação”. O fórum- vai contar com a presença de Cabo Verde - é promovido pelo projecto Pro PALOP-TL ISC e deve prolongar-se até 17 deste mês, com a participação de cerca de 65 representantes das Instituições Superiores de Controlo, Parlamentos Nacionais, Ministério das Finanças e Organizações da Sociedade Civil, bem como da União Europeia, do Ordenador Nacional do Fundo Europeu do Desenvolvimento e do PNUD. Bissau acolhe conferência sobre controlo externo das finanças públicas nos PALOP e em Timor-Leste 

O projecto em causa é financiado pela União Europeia (EU), num montante de 6.5 milhões de euros, dos quais 6.4 milhões administrados directamente pelo PNUD, por um período de três anos (2014-2016). Tem como objectivo específico reforçar as capacidades de controlo externo, de fiscalização legislativa e de escrutínio do público às finanças públicas nos PALOP e em Timor-Leste.

Com esta sessão, pretende-se ainda diagnosticar os progressos realizados e os principais constrangimentos no controlo externo das finanças públicas nos países mencionados, isto na perspectiva de cada um dos seus actores relevantes. A inteção é “reforçar assim os resultados da avaliação intercalar e afinar as actividades do último ano do projecto”, diz os promotores da iniciativa.
Rispito.com/A Semana, 13/02/2017

Sem comentários:

Publicar um comentário

ATENÇÃO!
Considerando o respeito pala diversidade, e a liberdade individual de opinião, agradeço que os comentários sejam seguidores da ética deontológica de respeito. Em que todas as pronuncias expressas por escrita não sejam viciadas de insultos, de difamações,de injúrias ou de calunias.
Paute num comentário moderado e educado, sob pena de nao sair em público