quinta-feira, 1 de junho de 2017

Os sete Partidos do espaço de concertação escrevem à CEDEAO

Image result for sete Partidos do espaço de concertação da guine bissauNa carta, divulgada quarta-feira à imprensa em Bissau, o grupo refere que acredita que "perante os riscos e ameaças que pendem sobre a Guiné-Bissau", os chefes de Estado e de Governo da CEDEAO, que vão reunir domingo em Monróvia, na Libéria, deverão tomar medidas claras de impacto imediato para evitar que a sub-região tenha outro foco de crise de consequências imprevisíveis.
"Temos fé na nossa organização sub-regional e na sapiência dos nossos chefes de Estado para compreenderem a justa medida da gravidade da situação prevalecente na Guiné-Bissau", referem os partidos.
O PAIGC, PCD, UM, PND), PUN, PST e o Movimento Patriótico, foram as formações políticas que assinaram a carta.
No documento, os partidos salientam que a Guiné-Bissau se rege por um regime semi-presidencialista e que o Presidente da República, eleito por sufrágio universal, não governa.
"Não detém, nem o poder constitucional de escolher o primeiro-ministro, os ministros e menos ainda de dirigir o Governo. O primeiro-ministro é o chefe de Governo, sendo escolhido pelo partido vencedor das eleições legislativas e nomeado pelo Presidente da República", sublinham.
Nesse sentido, os sete partidos acusam o Presidente guineense, José Mário Vaz, de tentar usurpar os poderes do Governo e submeter o sistema político a uma enorme tensão e a alimentar uma "permanente instabilidade no país".
"Estamos de facto confrontados com um golpe de Estado civil apoiado por políticos que apoiam o Governo de (Umaro Sissico) Embaló", referem, acrescentando que aquele golpe de Estado deve ser sancionado pela CEDEAO e a comunidade internacional.
Eis a carta:

Sem comentários:

Publicar um comentário

ATENÇÃO!
Considerando o respeito pala diversidade, e a liberdade individual de opinião, agradeço que os comentários sejam seguidores da ética deontológica de respeito. Em que todas as pronuncias expressas por escrita não sejam viciadas de insultos, de difamações,de injúrias ou de calunias.
Paute num comentário moderado e educado, sob pena de nao sair em público