quarta-feira, 21 de junho de 2017

MINISTÉRIO PUBLICO INVESTIGA MINISTÉRIOS DE FINANÇAS, DE PESCA E DE TRANSPORTE

Começa na próxima semana, o processo de extracção de certidões para dar continuidade das investigações à algumas direcções gerais dos ministérios das Finanças, das Pescas e dos Transportes que, supostamente, apresentam fortes indícios de praticas de crime de corrupção durante o primeiro Governo do PAIGC, liderado por Domingos Simões Pereira. 
A decisão vem do Ministério Publico da Guiné-Bissau... e, de acordo com e-Global, a Procuradoria-Geral da Republica (PGR) garante já ter concluído na semana passada, as investigações relacionadas com os casos conhecidos como Resgate dos Bancos Comerciais que envolve os ministérios da Economia e Finanças, das Pescas e dos Transportes. 

A fonte adiantou ainda que as diferentes Comissões de Inquéritos da PGR remeteram as conclusões ao Tribunal Regional de Bissau para efeitos de julgamento.

As investigações demonstraram o envolvimento em praticas de corrupção dos ex-ministros das Finanças, Geraldo Martins, das Pescas, lldefonso Barros e dos Transportes, João Bernardo Vieira. Todos membros do então governo liderado por Domingos Simões Pereira. 

Conforme Ministério Publico, adianta e-Global, as três figuras acusadas no processo são os principais suspeitos de crimes de desvios de fundos públicos entre 2014 a 2015. 
De acordo com a fonte. os suspeitos agora 8 dias para apresentarem as respectivas impugnações contraditórias os processos do Ministério Publico passam para o Juiz. Findo prazo, segue o passo de marcação das datas par audiências e julgamentos.
Rispito.com/e-Global, 21-06-2017

Sem comentários:

Publicar um comentário

ATENÇÃO!
Considerando o respeito pala diversidade, e a liberdade individual de opinião, agradeço que os comentários sejam seguidores da ética deontológica de respeito. Em que todas as pronuncias expressas por escrita não sejam viciadas de insultos, de difamações,de injúrias ou de calunias.
Paute num comentário moderado e educado, sob pena de nao sair em público