terça-feira, 3 de outubro de 2017

Umaro Sissoco Embaló promete reabertura da RTP “para breve”

O primeiro-ministro da Guiné-Bissau, Umaro Sissoco Embaló, afirmou esta segunda-feira estar para breve a reabertura do sinal da RTP no país africano, mas tudo terá que ser “numa base clara e de respeito mutuo”.

De regresso de uma visita de trabalho a Portugal, que decorreu durante o fim de semana, e em declarações aos jornalistas esta segunda-feira em Bissau, Umaro Sissoco Embaló voltou a frisar que as relações entre a Guiné-Bissau e Portugal são normais.

Sobre a situação da RTP e RDP, cujos sinais foram suspensos pelo governo guineense a 1 de julho, Umaro Sissoco Embaló, disse ser pela retoma das atividades daqueles canais portugueses “mas dentro do respeito mútuo”. Para Umaro Embaló entre a Guiné-Bissau e Portugal “existem boas relações” pelo que, disse, “brevemente a situação (da RTP e RDP) será ultrapassada”.
Sobre a visita que realizou a Portugal, o primeiro-ministro guineense considerou ter sido positiva por permitir uma conversa com o “colega António Costa”, a quem, disse, aproveitou para convidar para visitar a Guiné-Bissau e abordar questões relacionadas com a cooperação entre Bissau e Lisboa.

A visita também serviu “para dissipar certas dúvidas” de pessoas que na Guiné-Bissau “afirmavam que existem más relações com Portugal”, defendeu ainda o primeiro-ministro guineense.

Umaro Sissoco Embaló afirmou igualmente que acabaram-se as dúvidas daqueles que diziam que “Portugal é do domínio de uma pessoa” e que brevemente será possível constatar que os dois governos ultrapassaram “muitas dúvidas de parte a parte”.
Rispito.com/RTP, 03-10-2017

Sem comentários:

Publicar um comentário

ATENÇÃO!
Considerando o respeito pala diversidade, e a liberdade individual de opinião, agradeço que os comentários sejam seguidores da ética deontológica de respeito. Em que todas as pronuncias expressas por escrita não sejam viciadas de insultos, de difamações,de injúrias ou de calunias.
Paute num comentário moderado e educado, sob pena de nao sair em público