quarta-feira, 15 de novembro de 2017

PARTIDOS OPOSITORES AO PR PROPÕEM SOLUÇÕES PARA CRISE POLÍTICA E AVANÇAM COM A MARCHA ANUNCIADA


Um coletivo de 17 partidos que contestam o Presidente da Guiné-Bissau, José Mário Vaz, divulgou uma carta aberta na qual apresentam ao chefe de Estado soluções para acabar com a crise política que afeta o país.
A carta aberta apresentada, em conferência de imprensa, exige a José Mário Vaz que demita o Governo de Umaro Sissoco Embaló por ser `ilegítimo, inconstitucional e ilegal´.
Para os subscritores do documento de nove páginas, o Governo de Sissoco Embaló, por não ter mandato e legitimidade, não pode continuar a governar o país e ´muito menos´ organizar as próximas eleições legislativas previstas para 2018.
O grupo, que se assume como coletivo de partidos políticos democráticos, quer que José Mário Vaz nomeie o dirigente do (PAIGC, Augusto Olivais, primeiro-ministro, como, dizem, prevê o Acordo de Conacri.
Com a aplicação daqueles instrumento patrocinado pela comunidade oeste africana, o coletivo acredita que a crise política terminará na Guiné-Bissau e a normalidade institucional irá regressar até à realização das eleições.
Ainda na conferência de imprensa, em que estiveram presentes também militantes dos 17 partidos, o coletivo confirmou a realização, na quinta e na sexta-feira, de marchas, em Bissau, para, sublinharam, resgatar a democracia na Guiné-Bissau.
Nuno Nabian, candidato derrotado na segunda volta das últimas eleições presidenciais e atual líder da Assembleia do Povo Unido, Partido Social Democrata (APU-PDGB) avisou que nenhum militante ou dirigente do coletivo será molestado `por quem quer que seja´ durante as manifestações, que disse serem pacíficas.
Entretanto, a marcha vai mesmo acontecer nos dias anunciados pela coletividade partidária, contrariamente a proibição inicialmente anunciada pelo governo.
A marcha parte da Chapa de Bissau, passa pela Avenida Domingos Ramos e termina na praça de império/UDIB, frente ao palácio presidencial.
Rispito.com/A Bola, 15-11-2017

Sem comentários:

Publicar um comentário

ATENÇÃO!
Considerando o respeito pala diversidade, e a liberdade individual de opinião, agradeço que os comentários sejam seguidores da ética deontológica de respeito. Em que todas as pronuncias expressas por escrita não sejam viciadas de insultos, de difamações,de injúrias ou de calunias.
Paute num comentário moderado e educado, sob pena de nao sair em público