quinta-feira, 21 de dezembro de 2017

JOSÉ MÁRIO VAZ COM NOVO PROCESSO DE AUSCULTAÇÃO

O Presidente da Guiné-Bissau vai receber, outra vez, representantes dos cinco partidos com assento parlamentar, para discutir a implementação de um roteiro que apresentou para a saída da crise política no país, disse à Lusa fonte partidária.

Segundo a mesma fonte, José Mário Vaz pretende ouvir os representantes do Partido Africano da Independência da Guiné e Cabo Verde (PAIGC), Partido da Renovação Social (PRS), do Partido da Convergência Democrática (PCD), do Partido da Nova Democracia (PND) e da União para Mudança (UM).
Em cima da mesa estará a discussão de um roteiro que o chefe do Estado guineense desenhou para a saída da crise política que assola o país há mais de dois anos, o que levará à implementação do Acordo de Conacri, instrumento patrocinado pela Comunidade Económica de Estados da África Ocidental (CEDEAO) com o qual se pretende acabar com a crise na Guiné-Bissau.

Com o mesmo objectivo, o Presidente guineense auscultou terça feira 30 de Dezembro, as confissões religiosas, representantes de todos os partidos sem assento no parlamento e os régulos (autoridades tradicionais).

Também nesta quinta-feira 21 de Dezembro, José Mário Vaz recebe o líder do parlamento, Cipriano Cassamá, a plataforma das mulheres facilitadoras do diálogo no país e ainda representantes do movimento da sociedade civil.

O projecto elaborado pelo chefe de Estado para implementação do Acordo de Conacri e consequentemente acabar com a crise política na Guiné-Bissau, passa, no essencial, pela reintegração plena e sem condições dos 15 deputados expulsos do PAIGC e a reabertura do parlamento.

Concluído o projecto, José Mário Vaz prometeu exonerar o actual primeiro-ministro, Umaro Sissoco Embaló, e nomear um outro, como reivindicam os 18 partidos que se assumem como opositores ao chefe de Estado.

Uma outra plataforma de 18 partidos, sem representação parlamentar, defende a manutenção do actual executivo de Sissoco Embaló, que já indicou que a solução para saída da crise deve ser as eleições legislativas.
Rispito.com/Lusa, 21-12-2017

Sem comentários:

Publicar um comentário

ATENÇÃO!
Considerando o respeito pala diversidade, e a liberdade individual de opinião, agradeço que os comentários sejam seguidores da ética deontológica de respeito. Em que todas as pronuncias expressas por escrita não sejam viciadas de insultos, de difamações,de injúrias ou de calunias.
Paute num comentário moderado e educado, sob pena de nao sair em público