domingo, 18 de março de 2018

Imãs da Guiné-Bissau pedem a políticos para se entenderem

O presidente da União dos Imãs da Guiné-Bissau, Bubaca Djalo, pediu  à classe política guineense para chegar a um entendimento e "tirar o país do marasmo".

Num discurso proferido no âmbito do 12.ª Ziara (encontro anual da comunidade islâmica) na vila de Mansoa, que juntou milhares de fiéis, Bubacar Djalo pediu "aos responsáveis do país para que tenham pena do povo" guineense.

Bubaca Djalo recordou que o país está há dois meses sem um Governo e os sinais mostram que os políticos do país continuam sem chegar a um entendimento.

O presidente da União dos Imames salientou que a proximidade da campanha de comercialização da castanha de caju, principal produto agrícola e de exportação da Guiné-Bissau, para exigir o entendimento.

"Que este recado chegue à todos os políticos", defendeu Djalo salientando não estar a fazer política, mas sim a expressar o "sentimento do povo"

O líder dos imames guineenses afirmou que "não pode ter medo de falar o que preocupa o povo".
No início do ano, o antigo primeiro-ministro guineense Umaro Sissoco Embalo apresentou a demissão.
No final de janeiro, o Presidente do país, José Mário Vaz, nomeou um novo primeiro-ministro, mas que, até agora, ainda não apresentou o seu Governo.
Rispito.com/DN, 18-03-2018

Sem comentários:

Publicar um comentário

ATENÇÃO!
Considerando o respeito pala diversidade, e a liberdade individual de opinião, agradeço que os comentários sejam seguidores da ética deontológica de respeito. Em que todas as pronuncias expressas por escrita não sejam viciadas de insultos, de difamações,de injúrias ou de calunias.
Paute num comentário moderado e educado, sob pena de nao sair em público