sábado, 9 de março de 2019


Mais uma missão cumprida com sucesso e orgulho, o país registou mais um marco histórico, apesar muitos percalços e desilusões, tem um povo civilizado.

A campanha eleitoral decorreu com normalidade e de forma muito tranquila.
Durante os percursos partidários na procura de convencer o povo com os programas eleitorais, Os lideres e todos os outros intervenientes usaram linguagem adequada e de comportamentos normais no jogo da democracia.

Como sempre, o povo respondeu a cada partido de forma ordeira e disciplinada. E mediante um comportamento cívico e atento, não há duvidas que cada cidadão conseguiu compreender o potencial e as capacidades intelectuais de cada líder partidário, assim como de cada candidato ao cargo de Primeiro-Ministro.

Obrigado a todos e a cada um cidadão guineense... estamos todos de parabéns.

Mas na verdade ainda não acabou, porque agora está nas mãos de quem vota, o poder de decidir os futuros 4 anos da Guiné-Bissau.
A decisão é neste domingo... hoje, sábado, ó dia em que de cada um de nós (os recenseados) deve falar consigo mesmo, com a consciência própria, tendo em conta:

As explicações dos programas feito durante a campanha eleitoral... Sem esquecermos da característica, da idoneidade e da responsabilidade de cada candidato a ser votado.

Não importa ser deste ou daquele partido;
Não importa ser desta ou daquela etnia ou ou da querença religiosa;
Não importa ser um familiar, um amigo ou um companheiro;

Lembremos sim que todos os partidos e todos os cidadãos candidatos ao cargo de deputado, são guineenses. Importando  dessa forma dar o nosso voto  na quem nos conseguiu convencer e que acharmos nos possa servir a todos.

Quem já recebeu algo em jeito de comprar o seu voto, não importa... o mais importante é só lembrar que o seu voto não tem preço nem é negociável. Simplesmente tem um tremendo valor e durabilidade de quatro anos.

Na hora de votação e em frente de urna estás sozinho acompanhado com a sua decisão, iluminado pelo Deus e nas suas mãos está o seu valor dignificante para atribuir a quem quiser e que voltara às suas mãos só daqui a mais 4 anos.

Se votar pela sua própria consciência vais continuar a dormir descansado mesmo que as vierem a correr ao contrario da sua convicção na altura da votação. Mas se votares pela orientação alheia a margem do que lhe vinha na consciência, o pesadelo será o seu companheiro diário, sobretudo se as coisas saírem mal.

Vota em quem achar que é da sua confiança governar o seu destino durante os próximos 4 anos.

A todos os cidadãos guineenses recenseados, que ninguém aceita desperdiçar seu prestigioso direito de votar para exibir o seu valor como cidadão e participar na escolha dos seus dirigentes como guineense. 
Samba Bari




Sem comentários:

Publicar um comentário

ATENÇÃO!
Considerando o respeito pala diversidade, e a liberdade individual de opinião, agradeço que os comentários sejam seguidores da ética deontológica de respeito. Em que todas as pronuncias expressas por escrita não sejam viciadas de insultos, de difamações,de injúrias ou de calunias.
Paute num comentário moderado e educado, sob pena de nao sair em público