quarta-feira, 11 de setembro de 2019

Nova representante do secretário-geral da ONU na Guiné-Bissau promete transição “suave”

A imagem pode conter: 1 pessoa, óculos graduados e closeupA nova representante do secretário-geral da ONU na Guiné-Bissau, Rosine Sorri-Cloulibaly, prometeu hoje uma "transição suave" a ser feita com o Governo guineense para fechar a missão da organização no país.

"Como sabem com o fim próximo do mandato da UNIOGBIS (Missão Integrada da ONU para a Consolidação da Paz na Guiné-Bissau), em dezembro 2020, é importante assegurar que a ONU está a trabalhar para uma transição suave, envolvendo o Governo", afirmou a também chefe da missão, depois de um encontro com o Presidente guineense, José Mário Vaz.

Segundo Rosine Sorri-Cloulibaly, a ONU e o Governo estão a trabalhar para que as prioridades continuem a ser reforçadas e asseguradas.

A nova representante, que chegou a semana passada ao país, disse também que as necessidades vão ser asseguradas não só pelas agências da ONU, mas também pela Comunidade Económica dos Estados da África Ocidental, que tem "tido um papel importante no sistema de pacificação do país".

Rosine Sorri-Cloulibaly foi entre 2016 e 2019 ministra da Economia do Burquina-Faso e trabalhou mais de 20 anos com a ONU, incluindo como representante especial adjunta no Burundi.

A nova representante sucede no cargo ao brasileiro José Viegas Filho, que completou a sua missão a 18 de maio de 2019.
Rispito.com/Lusa, 11-09-2019

Sem comentários:

Publicar um comentário

ATENÇÃO!
Considerando o respeito pala diversidade, e a liberdade individual de opinião, agradeço que os comentários sejam seguidores da ética deontológica de respeito. Em que todas as pronuncias expressas por escrita não sejam viciadas de insultos, de difamações,de injúrias ou de calunias.
Paute num comentário moderado e educado, sob pena de nao sair em público