domingo, 9 de fevereiro de 2020

O país não está à beira da guerra e “não há presidente eleito” , diz Aristides Gomes

Image result for aristides gomes guinea bissauO Governo convocou esta sexta-feira 7 de Fevereiro uma reunião de emergência com os embaixadores em que o primeiro-ministro guineense, Aristides Gomes, garantiu que o país “não está à beira da guerra” e que o Governo “não vai tolerar” desordem. Para Aristides Gomes “não há ainda um Presidente eleito”.

Na reunião também foi produzido um comunicado em que o Governo condena as declarações de Umaro Sissoco Embalo, e pede ao Ministério Público guineense para investigar as ameaças do candidato eleito, segundo os resultados da Comissão Nacional de Eleições (CNE), que para o executivo põe em causa a paz social.

Umaro Sissoco Embaló, numa declaração à imprensa quinta-feira 6 de Fevereiro, no momento da sua chegada ao país no aeroporto Internacional Osvaldo Vieira, armou que “se for necessário vamos à guerra para que haja paz e a Guiné-Bissau vai libertar-se de vez”.

Por sua vez, o líder do Partido Africano de Independência da Guiné e Cabo Verde (PAIGC), Domingos Simões Pereira, numa conferência de imprensa esta sexta-feira, sublinhou que “se alguém pôr em causa a paz e a segurança na GuinéBissau,será responsabilizado pelo povo guineense”.

Por ultimo o Supremo Tribunal de Justiça (STJ), ainda não conrmou a eleição de Umaro Sissoco Embaló, nem respondeu perante o ultimo recurso do PAIGC, que pediu a anulação de todo o processo eleitoral, e também não se pronunciou sobre se a CNE cumpriu a exigência de um novo apuramento nacional dos resultados.
Rispito.com/e-Global, 09-02-2020


Sem comentários:

Publicar um comentário

ATENÇÃO!
Considerando o respeito pala diversidade, e a liberdade individual de opinião, agradeço que os comentários sejam seguidores da ética deontológica de respeito. Em que todas as pronuncias expressas por escrita não sejam viciadas de insultos, de difamações,de injúrias ou de calunias.
Paute num comentário moderado e educado, sob pena de nao sair em público