quinta-feira, 5 de março de 2020

Crise política na Guiné Bissau: "decisão final cabe ao Supremo Tribunal de Justiça"

Crise pós-eleitoral na Guiné-Bissau tem de ter decisão final do Supremo Tribunal, afirma jurista guineense.A Guiné-Bissau vive desde a semana-passada uma nova crise política iniciada por Umaro Sissoco Embaló, candidato dado como vencedor pela Comissão Nacional de Eleições, de se autoproclamar Presidente do país, enquanto decorre um recurso de contencioso eleitoral no Supremo Tribunal de Justiça, apresentado pelo líder do PAIGC, Domingos Simões Pereira, denunciando irregularidades no processo eleitoral. 
A Guiné-Bissau vive desde a semana-passada uma nova crise política iniciada por Umaro Sissoco Embaló, candidato dado como vencedor pela Comissão Nacional de Eleições, de se autoproclamar Presidente do país, enquanto decorre um processo de recurso de contencioso eleitoral no Supremo Tribunal de Justiça, apresentado pelo líder do PAIGC, Domingos Simões Pereira, denunciando irregularidades no processo eleitoral.

Questionado sobre quem em pode resolver a crise política que se instalou no país, o jurista e activista guineense, Fodé Mane diz que constituição é clara e que a decisão final cabe sempre à justiça, neste caso ao Supremo Tribunal de Justiça.
Rispito.com/RFI, 05-03-2020

Sem comentários:

Publicar um comentário

ATENÇÃO!
Considerando o respeito pala diversidade, e a liberdade individual de opinião, agradeço que os comentários sejam seguidores da ética deontológica de respeito. Em que todas as pronuncias expressas por escrita não sejam viciadas de insultos, de difamações,de injúrias ou de calunias.
Paute num comentário moderado e educado, sob pena de nao sair em público