quinta-feira, 25 de março de 2021

Botche Candé decide que “Não há mais manifestações no país”

O ministro do Interior, Botche Candé, terá ordenado a proibição das manifestações populares, em todo território nacional, alegando a existência do estado de calamidade decretado pelo governo guineense, como forma de evitar a infeção por COVID-19, informou ao Capital News, fonte do Ministério do Interior.

De acordo com a fonte, a ordem foi dada durante um encontro, no Comissariado da Polícia da Ordem Pública, no passado 22 de março, na qual tomaram parte o Comissário Nacional da Polícia de Ordem Publica, Tomás Djassi, Comandante Geral da Guarda Nacional, Sadjo Sisse, e Comissários da Polícia a nível das três províncias do país e bem como os comissários regionais das forças da ordem.

Ao usar de palavras, Botche Candé terá ameaçado e intimidado os altos oficiais do Ministério do Interior com afastamentos das suas funções, caso haja manifestações em qualquer parte do país.

A fonte afirma que o nível de tom das palavras de Candé era muito elevado, ao ponto de não ter em conta a presença dos altos oficiais do Ministério que dirige.
“O Governo determinou não agrupamento das pessoas e nós não podemos deixar de cumprir com esta ordem enquanto garantes da mesma ordem”, disse a fonte, reproduzindo as palavras do Ministro do Interior.

Desde semana passada, circulam nas redes sociais, informações sobre a realização de uma manifestação popular, agendada para o dia 27 de. março em Bissau, contra a situação política, raptos e espancamentos de pessoas entre jornalistas e líderes políticos. Mas não é conhecido até agora o rosto da manifestação, os organizadores do evento.
Rispito.com/CNEWS, 25-03-2021

Sem comentários:

Publicar um comentário

ATENÇÃO!
Considerando o respeito pala diversidade, e a liberdade individual de opinião, agradeço que os comentários sejam seguidores da ética deontológica de respeito. Em que todas as pronuncias expressas por escrita não sejam viciadas de insultos, de difamações,de injúrias ou de calunias.
Paute num comentário moderado e educado, sob pena de nao sair em público