terça-feira, 16 de setembro de 2014

Recuperados mais de 33 milhões de francos CFA no Ministério da Administração Interna

A Comissão Ministerial de seguimento do processo de pagamento de salários aos funcionários do Ministério da Administração Interna recuperou mais de 33 milhões de francos CFA entre os meses de Março e Julho do ano em curso.


Em conferencia de imprensa realizada na Segunda-Feira na qual se fez a apresentação publica do referido montante, o Porta-Voz do Ministério da Administração Interna, Samuel Fernandes explicou que a Comissão subdividiu-se em equipas e acompanhou o pagamento de salários realizados em diferentes comandos, direcçoes e departamentos que compõem o Ministério da Administração Interna, tanto em Bissau como no interior do pais aplicando a obrigatoriedade de presença física e apresentação de uma peca de identificação à todos os funcionários.

“A medida visa efectivamente por um lado, a identificação dos efectivos do Ministério entre os presentes, ausentes e doentes e por outro lado, ter uma precisão clara do destino dos meios financeiros desbloqueados mensalmente a favor da instituição”, salientou o Porta-Voz.

Fernandes afirmou que durante o processo a Comissão constatou que existem funcionários falecidos há mais de um ano, cujos nomes constam na folha de pagamento mas esses valores não são entregues aos familiares, facto que viola as normas administrativas existentes que determinam o prazo máximo de seis meses apos o qual o nome do funcionário falecido deve ser retirado da folha.

Samuel Fernandes sublinhou ainda que constataram pessoas que abandonaram o serviço e se encontram no estrangeiro há vários anos, sem nenhuma ligação com o empregador, mas os seus nomes continuaram na folha de vencimento.

Os valores financeiros recuperados foram devolvidos ainda na Segunda-Feira ao Tesouro Publico.

O Porta-Voz do Ministério da Administração Interna assegurou que os nomes dos funcionários falecidos e ausentes serão retirados da folha de vencimento no âmbito da política de contenção das despesas e da moralização da Administração Publica.

Revelou que serão posteriormente criadas as condições legais para o apuramento dos responsáveis materiais e morais dessa situação e consequente responsabilização criminal.
  
A Comissão de Controlo do pagamento de salários naquele pelouro, foi instituída pelo seu titular Botche Candé logo apos a sua nomeação.
ANG, 16 de Setembro de 2014

Sem comentários:

Publicar um comentário

ATENÇÃO!
Considerando o respeito pala diversidade, e a liberdade individual de opinião, agradeço que os comentários sejam seguidores da ética deontológica de respeito. Em que todas as pronuncias expressas por escrita não sejam viciadas de insultos, de difamações,de injúrias ou de calunias.
Paute num comentário moderado e educado, sob pena de nao sair em público