terça-feira, 19 de abril de 2016

PARTIDO AFRICANO DA INDEPENDÊNCIA DA GUINÉ E CABO VERDE
I Sessão Extraordinária do Comité Central

Resolução Final
(Aprovado por 240 votos SIM, 10 contra e 4 abstenções num total de 254 membros do Comité Central presentes)

O Comité Central do PAIGC reuniu-se na sua I Sessão Extraordinária nos dias dezoito e dezanove de Abril de dois mil e dezasseis, no Salão Nobre Amílcar Cabral, Sede Nacional do Partido, em Bissau, sob a presidência do Camarada Eng. Domingos Simões Pereira e extensiva aos Deputados do Grupo Parlamentar do PAIGC.
A sessão extraordinária verificou o quórum, cuja lista nominal se encontra em anexo.
O Comité Central adotou a Ordem do dia tendo como único ponto: 
1. A análise da situação política atual à luz dos últimos acontecimentos
O Comité Central após uma intensa discussão:

Entende que o último Acórdão nº 3/2016 do STJ não conseguiu resolver o problema de fundo da crise e desse modo o PAIGC é interpelado a continuar a mobilizar-se e a fazer uso de todos os mecanismos jurídicos e políticos ao seu dispor.

Considera que nas Eleições Legislativas de 2014, o Povo exprimiu, claramente, a sua vontade, escolhendo o PAIGC como formação politica preferida para governar a Guiné-Bissau sendo importante que o PAIGC preserve e garanta a estabilidade governativa e parlamentar. 

Defende que, conforme dispositivos legais e constitucionais e, em observância estrita do Acórdão nº 1/2015, não existe alternativa à Governação do PAIGC na presente legislatura.

No âmbito das suas intensas discussões o Comité Central deliberou:
Desencadear ações que visem resgatar os seus mandatos, para lhe permitir enfrentar a batalha do exercício do poder conquistado na urna, utilizando todos os mecanismos políticos e legais para o efeito;

Encorajar os órgãos competentes da ANP para a necessidade de estar em condições de decidir sobre este assunto, sob pena de pôr em causa a essência da democracia multipartidária e o sistema político vigente no País;
Condenar todos atos que visam por em causa a maioria que foi conquistada na urna e confirmada no início da legislatura, não podendo ser substituída por qualquer outra fictícia, resultante de arranjos entre formações politicas ou entre estas e Deputados individualmente.

Defender intransigentemente os valores e os princípios do partido face as instituições, bem como a firmeza no combate a indisciplina prevalecente;

Manter total disponibilidade para negociar com outras forças políticas um quadro de estabilidade para o resto da legislatura;

Pugnar pelo respeito e cumprimento da vontade popular expressa nas urnas ou devolução da palavra ao povo com a realização de eleições gerais antecipadas, caso continuem a subsistir o bloqueio e manobras que visem desestabilizar o PAIGC e o país;

Mobilizar todos os militantes e estruturas do PAIGC para a luta no sentido de manter a defesa na manutenção das conquistas resultantes da vontade popular expressas durante as ultimas eleições legislativas;

Congratular-se com a posição assumida pela Mesa da ANP em responder de forma positiva e expedita a proposta de convocação de uma sessão extraordinária da ANP por Sua Excelência Senhor Presidente da Republica com o pleno cumprimento dos requisitos constitucionais regimentais;

Exprimir confiança e solidariedade para com o Governo do PAIGC pela forma honesta e patriótica com que tem pautado a sua ação de resgate do sistema financeiro nacional, através de medidas usuais no sistema de relacionamento entre o Governo e a banca, numa tentativa de salvar o débil tecido empresarial guineense e de relançar a economia do país;

Regozijar-se com os êxitos alcançados pela missão efectuada por uma delegação do Governo conduzida pelo camarada Primeiro-Ministro Eng. Carlos Correia ao Senegal, Venezuela e Portugal, cujos resultados abrem novas e positivas perspectivas para o país;

Manifestar apoio e solidariedade para com os membros do Governo alvos de perseguições e de contínuas pressões sem fundamento exercidas contra eles pela PGR; 
O Comité Central deliberou ainda:
Exprimir a sua solidariedade e confiança a Direção Superior do Partido e em especial ao camarada Presidente do PAIGC pela forma lucida, sábia e objetiva como tem defendido as conquistas do Partido, assentes nos ideais de Amílcar Cabral.

Exortar o Camarada Presidente do PAIGC a prosseguir com as ações de reforço institucional do Partido e consequentemente da disciplina interna do partido;

Congratular-se pela forma como decorreram os trabalhos desta Sessão Extraordinária, pela forma militante e disciplinada como os debates foram levados a cabo.
O Comité Central decidiu ainda manifestar apoio e total solidariedade ao Partido dos Trabalhadores do Brasil (PT) e à sua Presidente Dilma Roussef assim como a todo o povo brasileiro, sobretudo as camadas mais desfavorecidas que lutam pela preservação das suas conquistas sociais, no combate à pobreza e subsequente melhoria das condições de vida.
Feito em Bissau, aos dezanove dias de Abril de dois mil e dezasseis.

O Comité Central

Sem comentários:

Publicar um comentário

ATENÇÃO!
Considerando o respeito pala diversidade, e a liberdade individual de opinião, agradeço que os comentários sejam seguidores da ética deontológica de respeito. Em que todas as pronuncias expressas por escrita não sejam viciadas de insultos, de difamações,de injúrias ou de calunias.
Paute num comentário moderado e educado, sob pena de nao sair em público