segunda-feira, 18 de abril de 2016

DSP disse que solução da crise passa por eleições gerais antecipadas

O líder do PAIGC, partido no poder, sugere convocação de eleições gerais antecipadas para restituir o poder ao povo para que este decida quem o deve governar. “Respeitamos a Constituição da Republica os resultados eleitorais ou devolvemos a palavra ao povo. Convocamos eleições antecipadas para todos nós perguntarmos ao povo, a quem quer que o governe.”    

DSP que falava em Calequisse terra Natal do Presidente Mário Vaz deixou bem claro que o facto de querer resolver os problemas, não significa abster-se do respeito a disciplina partidária. Porque segundo disse, sem a disciplina nenhum diálogo poderá resolver qualquer tipo de problema e, se não convocar eleições, continuar com o “marasmo” custará ao país 1500 milhões de dólares para além de perdas de vidas humanas, em vez de dez milhões que pode presumir para eleições gerais antecipadas.   
Simões Pereira disse o que está acontecer na ANP está ligado ao relatório da Comissão Parlamentar de inquérito. “Chegou a hora do povo conhecer a verdade... Toda essa increnca está a volta de criar confusão e complô no Parlamento para que ninguém conheça o teor do relatório que investiga as acusações fundamentadas pelo PR para demitir o primeiro governo dessa legislatura. Disse DSP

Lembrando que, mais de trezentos membros do Comité Central do PAIGC reúne hoje 2ª feira dia 18, para debater a atual crise política que assola a Guiné-Bissau a mais de oito meses sem solução plausível.

Um encontro antecedido da comunicação a nação do PR, José Mário Vaz, na sede da ANP, sobre a crise. 

Isto após a queda dos governos do PAIGC liderado por DSP, do Baciro Djá e perante um governo bem fragilizado de Carlos Correia ainda em função, cujo a realidade aponta para mais um governo em queda a qualquer momento.
Rispito.com/Lai Baldé-correspondente, 17-04-2016

Sem comentários:

Publicar um comentário

ATENÇÃO!
Considerando o respeito pala diversidade, e a liberdade individual de opinião, agradeço que os comentários sejam seguidores da ética deontológica de respeito. Em que todas as pronuncias expressas por escrita não sejam viciadas de insultos, de difamações,de injúrias ou de calunias.
Paute num comentário moderado e educado, sob pena de nao sair em público