sexta-feira, 22 de abril de 2016

Partidos  sem assento parlamentar insurgem contra DSP e Cipriano Cassama

Os 17 partidos políticos sem representação parlamentar acusaram DSP, líder do PAIGC e Cipriano Cassamá Presidente da ANP de mentores de golpe de estado constitucional para destituir o Presidente da República e instalar-se estado de anarquia na Guiné-Bissau.

De acordo com uma nota de imprensa sem assinatura e nem carimbo entregue a imprensa, o grupo considera o que aconteceu na ANP, aquando da sessão do dia 19, de “Bastante grave” a presença de 15 deputados ilegais na bancada, que o Supremo Tribunal de Justiça no seu acórdão declarou inconstitucional.

O comunicado dá conta que Cipriano Cassama “agiu de má-fé porque sabe que o parlamento é composto por 102 deputados não 117 como a seu belo prazer, manipulando e ferindo a Constituição da República, desrespeitando todos os titulares dos órgãos da soberania, a comunidade internacional e de mais personalidades que assistiram a sessão.

 O grupo termina o comunicado apelado ao Presidente Mário Vaz que não exite em tomar uma decisão pondo fim a crise política e a eventuais futuras crises definitivamente, durante as próximas 72 horas, porque segundo patenteiam, o povo está cansado, revoltado, desanimado e desacreditável da politica dos políticos, tornando-se necessário e urgente a demissão inédita do Governo de Carlos Correia para a credibilidade da Guiné-Bissau.
Rispito.com/Lai Balde-correspondente, 22-04-2016

Sem comentários:

Publicar um comentário

ATENÇÃO!
Considerando o respeito pala diversidade, e a liberdade individual de opinião, agradeço que os comentários sejam seguidores da ética deontológica de respeito. Em que todas as pronuncias expressas por escrita não sejam viciadas de insultos, de difamações,de injúrias ou de calunias.
Paute num comentário moderado e educado, sob pena de nao sair em público