quinta-feira, 30 de junho de 2016

ANP TENTA REABRIR MAS AINDA CONTINUA TENSA E BLOQUEADA 

A IV Sessão Ordenaria da VI Legislatura que abriu esta quinta-feira dia 30 para debater e votar o Orçamento-geral da Assembleia Nacional Popular (ANP) foi encerrada na mesma hora e dia por falta de matéria a debater no Parlamento.

Ao presidir a sessão da abertura, Cipriano Cassamá Presidente da ANP afirmou que foram demasiadamente defensores de novas convicções pessoais e político-partidárias, ao ponto de relegar para plano secundário os seus mandatos parlamentares e as suas essências democráticas. “Nós mantemos reféns dos nossos próprios interesses, multipliquemos as possibilidades do nosso malogro e perdemos oportunidade política e provocamos des-economias.”

Na mesma linha, foi encerrada a sessão até quando se crie condições necessárias para o efeito. Alguns parlamentares consideram prioridade impreterível o agendamento do Programa do Governo de Baciro Djá e outros instrumentos de governação na ordem do dia dos parlamentares na próxima sessão extraordinária, a convocar.

O Presidente da ANP anunciou que recebeu ainda hoje o programa do Governo de Baciro Djá num envelope fechado.  

Em entrevista a imprensa à margem da sessão, o primeiro vice-presidente da ANP, Inácio Correia afirmou que o Programa do Governo que se apelidou de “tchapa tchapa" deu entrada na ANP de forma confidencial ao contrário do habitual do domínio público e imprensa. “Os programas normalmente são dos partidos políticos. E este programa não sei. Advém de que partido? Naturalmente, não é do PAIGC. Como sabem o programa do PAIGC é programa Terra Ranka. Se houver um outro! Não sei.” Disse Inácio Correia
Rispito.com/Lai Balde-correspondente, 30-06-2016

Sem comentários:

Publicar um comentário

ATENÇÃO!
Considerando o respeito pala diversidade, e a liberdade individual de opinião, agradeço que os comentários sejam seguidores da ética deontológica de respeito. Em que todas as pronuncias expressas por escrita não sejam viciadas de insultos, de difamações,de injúrias ou de calunias.
Paute num comentário moderado e educado, sob pena de nao sair em público