segunda-feira, 6 de junho de 2016

Comunicado

A Direcção Superior do PAIGC vem denunciar, acusar e informar a opinião publica nacional e internacional a forma como ontem actuaram as forças policiais, que a mando do Senhor Presidente da República, enquanto chefe do grupo que pretende instaurar um regime de ditadura pela via da força, não está deixando entrar ninguém nos recintos do Palácio do Governo, mesmo para que alimentos e água sejam encaminhados pelos familiares aos membros do Governo Constitucional e demais militantes e quadros da nossa Administração Pública que aí se encontram como forma de protesto contra o regime que se pretende impôr e contrárias ao Estado de Direito Democrático e de respeito pelos direitos humanos.

As instruções superiormente emanadas com o beneplácito do próprio Presidente da República, mentor e figura de proa da implantação do pretenso regime de ditadura, foram ao ponto de interditar a entrada do camarada Eng. Carlos Correia, 1º Vice-Presidente do PAIGC e Primeiro-Ministro do II Governo Constitucional da Guiné-Bissau.

Estas ordens emanadas por quem tem o direito de velar pela aplicação correcta da Constituição e pela manutenção de um clima de paz, concórdia e unidade nacional, constituem pela sua gravidade actos de prepotência, tirania, abuso de poder e por uma condenável e repudiada ilegalidade.

Neste sentido, a Direcção Superior do PAIGC vem publicamente denunciar estes actos e apelar à comunidade internacional para acompanhar a evolução da situação política vigente no país, devido ao agravamento e práticas de ilegalidades que podem pôr em causa a paz e a estabilidade do país.

Assim, a Direcção Superior do PAIGC, unida em torno do seu Presidium, apela à mobilização geral dos dirigentes, militantes, as organizações sóciopolíticas, nomeadamente a JAAC, UDEMU e CONQUATSA a no sentido de defendermos de forma conjunta e patriótica a paz e a democracia na Guiné-Bissau.

Neste chamamento à responsabilidade e à mobilização geral, a Direcção Superior do PAIGC convoca à sociedade civil e a todos os guineenses amantes da paz, da estabilidade e da unidade nacional a unirem os seus esforços formando uma barreira contra os desígnios sombrios dos que pretendem instaurar a ditadura na Guiné-Bissau, utilizando métodos da prepotência, da tirania, do abuso de poder e da contínua prática de ilegalidades.

Neste sentido e com o objectivo de travarmos a ditadura, são convocados todos os guineenses amantes da paz e da estabilidade a aderirem a uma jornada de luta contra a prepotência e tirania, manifestando-se diante do Palácio do Governo.

Pelo Secretariado Nacional do PAIGC
Aly Hijazi
Secretário Nacional

Sem comentários:

Publicar um comentário

ATENÇÃO!
Considerando o respeito pala diversidade, e a liberdade individual de opinião, agradeço que os comentários sejam seguidores da ética deontológica de respeito. Em que todas as pronuncias expressas por escrita não sejam viciadas de insultos, de difamações,de injúrias ou de calunias.
Paute num comentário moderado e educado, sob pena de nao sair em público