sexta-feira, 1 de julho de 2016

Vírus Zika chegou à Guiné-Bissau

O presidente do Instituto Nacional da Saúde Pública da Guiné-Bissau, Plácido Cardoso, afirmou hoje que a presença do vírus Zika no país foi confirmada através de testes em Portugal e no Senegal.
O vírus Zika chegou à Guiné-Bissau com três casos registados no país, anunciou o Ministério da Saúde.
"Foram confirmados três casos de contaminação pelo vírus Zika no arquipélago dos Bijagós", refere o comunicado da reunião do Conselho de Ministros de quinta-feira, hoje divulgado.

Segundo o documento, "impõem-se a adopção de um conjunto de medidas por forma a evitar a propagação nesta época chuvosa".

O Conselho de Ministros decidiu instituir uma Comissão Nacional de Prevenção e Luta contra o Zika.

O grupo vai ser presidido pelo primeiro-ministro, Baciro Djá, incluir o ministro da Saúde Pública e outros nove membros do Governo.

O impacto do Zika no ser humano pode acontecer durante a gravidez: organizações internacionais de saúde já confirmaram que a infecção pode causar microcefalia no feto.

O vírus está presente em 60 países, sendo o Brasil o país mais afectado pela actual epidemia.

O Zika é transmitido pelo mosquito 'Aedes aegypti' e a infecção pode nem causar sintomas, mas, quando surgem, estes podem incluir febre, erupção cutânea, dor nas articulações e vermelhidão ocular.
Vários trabalhos de investigação estão a decorrer para desenvolver tratamentos e vacinas.
Rispito.com/Lusa, 01/07/2016

Sem comentários:

Publicar um comentário

ATENÇÃO!
Considerando o respeito pala diversidade, e a liberdade individual de opinião, agradeço que os comentários sejam seguidores da ética deontológica de respeito. Em que todas as pronuncias expressas por escrita não sejam viciadas de insultos, de difamações,de injúrias ou de calunias.
Paute num comentário moderado e educado, sob pena de nao sair em público