sábado, 7 de janeiro de 2017

Governo guineense exonera governadores regionais e presidente da Câmara de Bissau

O novo Governo da Guiné-Bissau exonerou todos os governadores regionais e o presidente da Camara Municipal de Bissau, mas não nomeou novos responsáveis para aqueles lugares, indicou o Conselho de Ministros.
Um comunicado assinado pelo ministro da presidência do Conselho de Ministros, Malal Sané, a que a agência Lusa teve acesso, dá conta da decisão assumida na reunião semanal do Governo, realizada às quintas-feiras.
Não foram invocados os motivos para a decisão e nem anunciados os novos responsáveis.
Fonte do Governo indicou à Lusa que os secretários regionais irão assumir a gestão corrente até à nomeação de novos governadores.
Na semana passada, um despacho do ministro da Administração Territorial, Sola Nquilin, suspendeu de funções os governadores das nove regiões administrativas da Guiné-Bissau, propondo novos responsáveis, mas três dias depois o despacho foi anulado por ordens do primeiro-ministro.
A maioria de governadores agora exonerados pelo Conselho de Ministros são elementos do Partido Africano da Independência da Guiné e Cabo Verde (PAIGC), vencedor das últimas eleições legislativas, mas que tem estado arredado do poder devido às divergências com o Presidente guineense, José Mário Vaz.
O PAIGC e mais três formações políticas com assento no Parlamento guineense recusaram-se a integrar o Governo por não concordarem com a decisão do Presidente do país em nomear Umaro Embaló como primeiro-ministro.
Também por decisão de Umaro Embaló, o Governo mandou exonerar de funções todos os Diretores Administrativos e Financeiros dos departamentos estatais. Os membros do Governo têm até hoje para apresentarem ao primeiro-ministro os nomes de novos responsáveis para aquelas funções.
Rispito.com/Lusa, 07-01-2017

Sem comentários:

Publicar um comentário

ATENÇÃO!
Considerando o respeito pala diversidade, e a liberdade individual de opinião, agradeço que os comentários sejam seguidores da ética deontológica de respeito. Em que todas as pronuncias expressas por escrita não sejam viciadas de insultos, de difamações,de injúrias ou de calunias.
Paute num comentário moderado e educado, sob pena de nao sair em público