sexta-feira, 17 de fevereiro de 2017

GRUPO DE CONCERTAÇÃO POLITICA PEDE DEMISSÃO DE UMARO SISSOCO

Um grupo de seis formações politicas designadas de espaço de concertação politica, dos partidos Democráticos da Guiné-Bissau, vai ao publico pedir a rápida demissão de atual primeiro ministro, Umaro Sissoco Embaló.

Essa intenção vem manifestada num comunicado já lido pela comunicação social guineense, o qual insta o Presidente da Republica, José Mário Vaz de cumprir a letra o acordo assinado em Conacri, de demitir o atual primeiro-ministro e de nomear Augusto Olivais.

Esse espaço de concertação junta seis partidos, sendo três com assento parlamentar, nomeadamente, PAIGC, PCD e UM, mais três sem assento parlamentar PUN, PST e MP, que justificam essa exigência pelas conclusões internacionais que repetidas vezes pedem a implementação do acorda de Conacri.

Baseando nisso, o espaço solicita a reconsideração de mais um gaff cometido pelo chefe de estado e de voltar a trás para nomear Augusto Olivais enquanto figura consensual no aludido acordo para dirigir o governo inclusivo proposto pela CEDEAO.

No mesmo comunicado, o espaço afirma não entender a firmeza do PR de estar a insistir deliberadamente e de forma persistente em não respeitar a vontade popular e da mesma forma, agora, em não respeitar o resultado da mediação por ele mesmo proposto junto a CEDEAO.

Por fim o comunicado pede aos guineenses de seguirem com atenção daquilo que se chama da deriva pré-anunciada pelo PR, de nomear para o cargo de primeiro-ministro de uma figura que não reflete o espírito do acordo de Conacri.
Rispito.com, 17-02-2017

Sem comentários:

Publicar um comentário

ATENÇÃO!
Considerando o respeito pala diversidade, e a liberdade individual de opinião, agradeço que os comentários sejam seguidores da ética deontológica de respeito. Em que todas as pronuncias expressas por escrita não sejam viciadas de insultos, de difamações,de injúrias ou de calunias.
Paute num comentário moderado e educado, sob pena de nao sair em público