segunda-feira, 27 de fevereiro de 2017

INTERPOL condena deturpações mal-intencionadas das declarações do seu diretor

interpolO Gabinete Central Nacional da INTERPOL esclareceu que a entrevista concedida a 17 de Fevereiro à e-Global pelo seu diretor Martinho Camará, tinha como objetivo alertar as autoridades nacionais e internacionais sobre o perigo das drogas e eventual influência das organizações narcóticas no país, se as medidas preventivas não forem adotadas em tempo útil.

Em comunicado de imprensa, a INTERPOL referiu que estas declarações foram deturpadas por alguns órgãos nacionais e internacionais, bem como redes sociais, que segundo o gabinete visavam pôr em causa o nome de algumas figuras políticas e altos dirigentes do país.

Neste sentido, a INTERPOL qualificou de mal-intencionadas e graves as alegadas deturpações, pelo seu grau de violência e pela sua natureza contra as instituições do Estado, cujas alegações a INTERPOL considera serem passíveis de ser apuradas assim como os seus autores, mediante inquérito conduzido pelas autoridades competentes.

O Gabinete da INTERPOL disse ainda que lamenta e condena com veemência a conduta nas redes sociais e de alguns órgãos nacionais e internacionais, apelando à contenção e retratar a informação em causa a favor da paz e estabilidade bem como em prol da convivência pacífica entre os guineenses.

Relativamente ao recente workshop sobre o uso das ferramentas da INTERPOL nas investigações de tráfico de cocaína, o Gabinete da INTERPOL lembra também que o encontro tinha como objetivo, entre outros, reforçar as capacidades das instituições de justiça criminal em matéria de investigação criminal e no controlo das fronteiras, fortalecer a cooperação inter-regional nos domínios de boas práticas, trocas de informações e de experiências.
Rispito.com/e-Global, 27-02-2017

Sem comentários:

Publicar um comentário

ATENÇÃO!
Considerando o respeito pala diversidade, e a liberdade individual de opinião, agradeço que os comentários sejam seguidores da ética deontológica de respeito. Em que todas as pronuncias expressas por escrita não sejam viciadas de insultos, de difamações,de injúrias ou de calunias.
Paute num comentário moderado e educado, sob pena de nao sair em público