quinta-feira, 13 de abril de 2017

MACKY SALL ADIA VISITA PARA MAIO E MCCI VOLTA PROJECTAR MANIFESTAÇÕES NA MESMA ALTURA

Image result for macky sallA visita do Presidente senegalês, Macky Sall, à Guiné-Bissau já não se realiza este mês, tendo sido adiada para maio, disseram à Lusa fontes da Presidência e do governo guineense em Bissau. 

Macky Sall devia visitar a Guiné-Bissau de 20 a 23 deste mês, mas devido às agendas dos dois chefes de Estado, a visita ficou adiada para «os primeiros dias do mês de maio», indicaram as mesmas fontes. 
O Presidente guineense, José Mário Vaz, deverá assistir a uma feira agrícola no Brasil em finais de abril e na mesma altura Macky Sall deverá estar numa visita ao estrangeiro, pelo que os dois dirigentes concordaram em adiar a deslocação de Sall à Bissau.

O movimento de cidadãos inconformados com a crise política na Guiné-Bissau projetou realizar manifestações de rua aquando da visita do Presidente do Senegal para lhe demonstrar que não é bem-vindo.

Para o movimento, constituído na sua maioria por jovens, Macky Sall «é quem instiga a persistência da crise» política na Guiné-Bissau por, acusa aquela organização, apoiar uma das partes em conflito.
O Movimento dos Cidadãos Conscientes e Inconformados ameaça sair às ruas para manifestar contra a vinda do presidente Senegalês, Macky Sall, a Guiné-Bissau. A visita foi reprogramada para o dia 03 de Maio corrente

A ameaça tornada publica depois do Movimento ter entregado uma carta ao embaixador Senegalês acreditado no país que demonstra a repugnância com a vinda do chefe de Estado senegalês

Conforme radio Sol Mansi, o presidente do Movimento dos Cidadãos Conscientes e Inconformados, Sana Cante, diz que entregaram a carta para deixar claro ao presidente Macky Sall de que não é bem-vindo ao país no contexto da crise actual que se vive porque “ele deve ter uma actuação concertada coma Comunidade Económica dos Estados da África Ocidental (CEDEAO) ”.

Segundo Cante a CEDEAO não reconhece o actual governo e exige o cumprimento do acordo de Conacri e o presidente Macky Sall “não pode ter, de forma nenhuma, actuação isolada aproveitando da situação da crise política para visar acordo de exploração de petróleo que mina completamente os interesses da Guiné-Bissau”

“Neste contexto achamos que ele (Macky Sall) não é bem-vindo porque contribui para instigar a crise política que todos estamos a fazer esforços para o seu fim”, afirma.

O líder dos inconformados sublinha que caso de Macky Sall vier ao país, o movimento irá realizar manifestações a semelhança do que está a ser realizada, até aqui, contra o presidente José Mário Vaz.

Questionado sobre a mensagem se será transmitida pelo embaixador ao presidente Macky Sall, Sana Cante disse que de qualquer das formas as suas mensagens, antes mesmo da entrega ao embaixador residente do Senegal, já tinha chegado a Macky Sall, que tanto mais que por isso acaba de adiar em princípio a sua vinda.

“Não podemos aceitar a exploração de Estado por Estado principalmente na actual situação do país”, adianta.
Rispito.com/Radio Sol Mansi/Lusa, 13-04-2017

Sem comentários:

Publicar um comentário

ATENÇÃO!
Considerando o respeito pala diversidade, e a liberdade individual de opinião, agradeço que os comentários sejam seguidores da ética deontológica de respeito. Em que todas as pronuncias expressas por escrita não sejam viciadas de insultos, de difamações,de injúrias ou de calunias.
Paute num comentário moderado e educado, sob pena de nao sair em público