sábado, 8 de julho de 2017

Ilhas Bijagós - um tesouro escondido da Guiné-Bissau 

Guiné-Bissau prestes a tornar-se a nova sensação do turismo sustentável dos países de língua portuguesa
São 88 ilhas de paisagens deslumbrantes ao largo da costa da Guiné-Bissau que pouca gente conhece. O arquipélago é protegido pela UNESCO e começa agora a captar a atenção dos operadores turísticos portugueses.

Segundo artigo do jornal Expresso, os principais operadores turísticos de Portugal foram pela primeira vez numa viagem exploratória do potencial deste arquipélago.
Identificaram grandes oportunidades para explorar este novo destino sobretudo no segmento de lazer, ecoturismo, experiências e na própria vertente histórica e cultural, de olho na relação saudosa e afetiva que muitos portugueses têm com a capital do país.

O atual ministro do turismo, Fernando Vaz, afirmou a sua determinação na receção aos operadores:
O Expresso adianta que o governo da Guiné-Bissau pretende no curto prazo abolir os vistos para cidadãos portugueses com objetivo de dinamizar o setor do turismo.

Atualmente, existem 4 voos semanais de Lisboa para Bissau que duram menos de 4 horas.

Para além das praias virgens e paradisíacas, os Bijagós são um verdadeiro santuário cultural e natural com a única colónia de hipopótamos marinhos do mundo entre muitas outras espécies de fauna, flora e um vibrante artesanato.

Bissau, por sua vez, ao contrário das frequentes notícias associadas a instabilidade política, que lhe conferem uma imagem negativa, é uma cidade capital segura, de povo simpático e acolhedor.
Rispito.com/Expresso, 08-07-2017

Sem comentários:

Publicar um comentário

ATENÇÃO!
Considerando o respeito pala diversidade, e a liberdade individual de opinião, agradeço que os comentários sejam seguidores da ética deontológica de respeito. Em que todas as pronuncias expressas por escrita não sejam viciadas de insultos, de difamações,de injúrias ou de calunias.
Paute num comentário moderado e educado, sob pena de nao sair em público