quarta-feira, 7 de fevereiro de 2018

CEDEAO confirma sanções contra 19 individualidades guineenses - Oficial

Image result for cedeaoComunidade Económica de Estados da África Ocidental (CEDEAO) confirmou hoje a lista de sanções contra 19 individualidades guineenses entre as quais o Procurador-geral da República, segundo um comunicado da organização datado de Abuja, Nigéria.

Um comunicado assinado pelo departamento de comunicação da CEDEAO, a que a Lusa teve hoje acesso, indica que a organização sub-regional adopta as sanções, que implicam o impedimento de viagem dos sancionados, bem como as respectivas famílias, congelamento dos seus bens financeiros e impedimento de participação nas actividades da comunidade.

Estão entre os sancionados, Braima Camará, Rui Dia de Sousa, Soares Sambu, Abel da Silva Gomes, Manuel Nascimento Lopes, Eduardo Mamadu Balde, Maria Aurora Abissa Sano, todos deputados expulsos do PAIGC.

O castigo também foi aplicado a Florentino Mendes Pereira, secretário-geral do Partido da Renovação Social (PRS), Orlando Mendes Viegas, vice-presidente do mesmo partido e ministro das Pescas no Governo demissionário, Certório Biote, líder do grupo parlamentar do PRS, e Domingos Quade, dirigente da mesma formação política.

Ainda do PRS são alvo de sanções Carlitos Barai e Domingos Malu, actual e ex-ministro da Saúde Pública.

Também constam da lista o antigo Procurador-geral da República António Sedja Man e o actual titular daquele órgão, Bacari Biai, o ministro do Interior do Governo demissionário, Botche Cande, Herson Gougjabi Vaz, filho do Presidente guineense, e os também ministros do Comércio, Victor Madinga, e do Turismo, Fernando Vaz.

A proposta de sanções foi avançada por Faure Gnassimbé, chefe do Estado do Togo e presidente em exercício da CEDEAO, mas foi adoptada pelos restantes dirigentes da comunidade, que pedem às outras organizações que apoiem a sua aplicação.

O apelo foi dirigido às Nações Unidas, União Africana (UA), Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP), União Europeia (EU) e Organização Internacional da Francofonia.

O comunicado informa ainda que um comité de seguimento, constituído pelo Togo, Guiné Conakry e a comissão da CEDEAO irá seguir a aplicação das sanções e se reserva o direito de actualizar a lista de pessoas que poderão ser alvo de sanções na Guiné-Bissau, conforme o evoluir da situação política.
Rispito.com/Lusa, 07-02-2018
Eis o

Sem comentários:

Publicar um comentário

ATENÇÃO!
Considerando o respeito pala diversidade, e a liberdade individual de opinião, agradeço que os comentários sejam seguidores da ética deontológica de respeito. Em que todas as pronuncias expressas por escrita não sejam viciadas de insultos, de difamações,de injúrias ou de calunias.
Paute num comentário moderado e educado, sob pena de nao sair em público