segunda-feira, 9 de abril de 2018

Presidente do Parlamento recebe bispo e comunidade internacional

O presidente do Parlamento da Guiné-Bissau, Cipriano Cassamá, recebeu hoje, em audiências separadas, o bispo de Bissau, José Câmnate na Bissign, e representantes da comunidade internacional.
A representação da comunidade internacional – também denominado grupo do P5 – inclui a União Europeia, Nações Unidas, União Africana, Comunidade Económica dos Estados da África Ocidental (CEDEAO) e a Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP).
Numa curta declaração aos jornalistas, Cipriano Cassamá disse que os encontros serviram para analisar requerimentos das bancadas parlamentares e a missão de alto nível da CEDEAO que chega ao país na quarta-feira.
A semana passada, fonte do Partido de Renovação Social (PRS), segunda força política no Parlamento, admitiu que o hemiciclo poderia voltar a funcionar em plenária ainda no decurso do mês de Abril.
Segundo a mesma fonte, a sessão seria convocada de forma extraordinária, para eleger a nova direcção da Comissão Nacional de Eleições, que terá como função organizar as legislativas, previstas ainda para este ano.
O Parlamento da Guiné-Bissau não reúne há cerca de dois anos, devido a divergências entre o Partido Africano para a Independência da Guiné e Cabo Verde (PAIGC) e o PRS, as duas maiores forças políticas do país.
Em meados de Março, a mesa da Assembleia Nacional Popular insistiu na necessidade do cumprimento do Acordo de Conacri para ser possível realizar eleições legislativas.
A Assembleia Nacional Popular "convidou" o presidente da República, José Mário Vaz, a cumprir o Acordo de Conacri para permitir a convocatória do plenário e "consequentemente a eleição da direcção da Comissão Nacional de Eleições, para permitir a realização de eleições no período constitucional e legalmente estabelecido".
O Acordo de Conacri, patrocinado pela CEDEAO, prevê a formação de um governo consensual, integrado por todos os partidos representados no Parlamento e a nomeação de um primeiro-ministro de consenso e da confiança do chefe de Estado, entre outros pontos.
Rispito.com Angop, 09-04-18

Sem comentários:

Publicar um comentário

ATENÇÃO!
Considerando o respeito pala diversidade, e a liberdade individual de opinião, agradeço que os comentários sejam seguidores da ética deontológica de respeito. Em que todas as pronuncias expressas por escrita não sejam viciadas de insultos, de difamações,de injúrias ou de calunias.
Paute num comentário moderado e educado, sob pena de nao sair em público