quarta-feira, 18 de julho de 2018

Portugal disponível para assegurar "todo o apoio" às eleições na Guiné-Bissau

Foto de Braima Darame.
O primeiro-ministro, António Costa, declarou hoje em Cabo Verde que Portugal está disponível para “assegurar todo o apoio humano, técnico e financeiro” à realização das eleições legislativas na Guiné-Bissau, como pediu o Presidente guineense.

“Tive oportunidade de, ainda há poucas semanas, receber o senhor primeiro-ministro da Guiné-Bissau para assegurar todo o apoio humano, técnico, financeiro, de Portugal à realização das eleições no próximo dia 18 de novembro”, afirmou hoje o primeiro-ministro português, à margem da abertura da XII conferência de chefes de Estado e de Governo da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP), que decorre entre hoje e quarta-feira em Santa Maria, na ilha do Sal.

O chefe do Governo português reuniu-se com o Presidente guineense, a quem reafirmou a posição portuguesa.
“Já tivemos uma missão técnica na Guiné-Bissau, acho que estão criadas todas as condições para que as eleições possam realizar-se com toda a transparência no dia 18 de novembro, que é a data fixada”, sustentou.
O Presidente da Guiné-Bissau, José Mário Vaz, disse esta segunda-feira que faltam ao país cerca de 3,5 milhões de dólares (três milhões de euros) para fechar o orçamento para a realização das eleições legislativas marcadas para 18 de novembro.
"Estamos aqui para informar os nossos pares sobre a situação da Guiné-Bissau. Dia 18 de novembro estão marcadas as eleições legislativas e estamos a enfrentar algumas dificuldades neste momento", disse José Mário Vaz à chegada hoje a Santa Maria.

José Mário Vaz disse que a Guiné-Bissau pretende "pedir o apoio dos pares" para colmatar "a brecha que ainda existe a nível do orçamento" para a realização das eleições.
Rispito.com/Lusa, 18-07-2018

Sem comentários:

Publicar um comentário

ATENÇÃO!
Considerando o respeito pala diversidade, e a liberdade individual de opinião, agradeço que os comentários sejam seguidores da ética deontológica de respeito. Em que todas as pronuncias expressas por escrita não sejam viciadas de insultos, de difamações,de injúrias ou de calunias.
Paute num comentário moderado e educado, sob pena de nao sair em público