terça-feira, 18 de setembro de 2018

CEDEAO em Bissau para analisar a situação política guineense

A imagem pode conter: 5 pessoas, pessoas a sorrir, pessoas sentadas, mesa e interioresMissão liderada pelo chefe da diplomacia nigeriana pretende inteirar-se dos passos que estão a ser dados para as legislativas no país. Também fazer uma avaliação da aplicação dos acordos de Lomé e Conacri.
Por esse motivo, uma missão da Comunidade dos Estados da África Ocidental (CEDEAO) fez, esta terça-feira (18.09), uma visita de algumas horas a Bissau para avaliar a situação política no país.

A missão liderada pelo ministro dos Negócios Estrangeiros da Nigéria, Geoffrey Onyeama, pretende fazer uma avaliação à aplicação dos acordos de Lomé e de Conacri.

Outro objetivo da organização regional é inteirar-se das medidas que estão a ser tomadas para a realização das eleições legislativas guineenses, previstas para 18 de novembro.
A imagem pode conter: 5 pessoas, pessoas em pé
Durante a sua estada em Bissau, o chefe da diplomacia nigeriana reuniu-se com as autoridades do país, signatários do Acordo de Conacri e representantes das organizações internacionais que atuam no país e deixa claro, que a CEDEAO não quer que a Guiné-Bissau seja mais um motivo de instabilidde para a sub-região.

Entretanto, atrasos na entrega dos kits eleitorais - entregues na segunda-feira (17.09) - e, consequentemente, no início do recenseamento dos eleitores levantam dúvidas quanto à realização da votação na data prevista pelas autoridades. 
A CNE fala em falta de dinheiro e um novo cronograma eleitoral, e realça a importância de consensos para evitar eventuais reclamações. Mas agora, com a cologação dos kits a desposição, o momento é de recuperar o tempo perdido e, com estas condições os responsáveis políticos devem assumir as suas responsabiliades para o retorno a estabilidade política.
Rispito.com/DW, 18-09-2018

Sem comentários:

Publicar um comentário

ATENÇÃO!
Considerando o respeito pala diversidade, e a liberdade individual de opinião, agradeço que os comentários sejam seguidores da ética deontológica de respeito. Em que todas as pronuncias expressas por escrita não sejam viciadas de insultos, de difamações,de injúrias ou de calunias.
Paute num comentário moderado e educado, sob pena de nao sair em público