quarta-feira, 25 de setembro de 2019

EUA esperam eleições presidenciais livre e justas na Guiné-Bissau

A imagem pode conter: 3 pessoas, pessoas sentadas e interioresOs Estados Unidos afirmaram hoje esperar que as eleições presidenciais na Guiné-Bissau, marcadas para 24 de novembro, sejam "livres e justas", numa mensagem de felicitação pelo 46.º aniversário da independência do país.

"Os Estados Unidos e a Guiné-Bissau têm uma relação forte e em crescimento. Juntos estamos a trabalhar para promover a saúde, educação, segurança e boa governação na Guiné-Bissau", refere a mensagem do Departamento de Estado norte-americano, equivalente ao Ministério dos Negócios Estrangeiros.

Na mensagem, os Estados Unidos salientam também os esforços feitos pela Guiné-Bissau para "promover a democracia e fortalecer as instituições" e esperam "eleições presidenciais livres, justas e pacíficas a 24 de novembro".

Os Estados Unidos e a Guiné-Bissau estabeleceram relações diplomáticas em 1975 e desenvolvem no país vários programas de apoio no setor da saúde, assistência a refugiados, educação, agricultura e defesa.

A Guiné-Bissau foi declarada independente a 24 de setembro de 1973 pelo antigo Presidente João Bernardo "Nino" Vieira, que foi assassinado em 2009 enquanto exercia funções de chefe de Estado.
Rispito.com/Lusa, 25/09/2019

Sem comentários:

Publicar um comentário

ATENÇÃO!
Considerando o respeito pala diversidade, e a liberdade individual de opinião, agradeço que os comentários sejam seguidores da ética deontológica de respeito. Em que todas as pronuncias expressas por escrita não sejam viciadas de insultos, de difamações,de injúrias ou de calunias.
Paute num comentário moderado e educado, sob pena de nao sair em público