segunda-feira, 7 de outubro de 2019

PAIGC considera afirmações de Umaro Sissoco Embalo “caluniosas”

O PAIGC, partido no Governo na Guiné-Bissau, repudiou as afirmações do candidato presidencial Umaro Sissoco Embalo à agência Lusa, considerando-as “caluniosas” e “irresponsáveis”.

“O maior partido do país, o PAIGC, manifesta o repúdio às declarações caluniosas e irresponsáveis de Umaro Sissoco Embalo, em entrevista à Lusa”, refere o partido  em comunicado à imprensa divulgado sábado (05).

Em entrevista à Lusa, o candidato às eleições presidenciais guineenses Umaro Sissoco Embalo aponta o PAIGC como beneficiário do tráfico de droga no país, pelos meios que ostenta nas campanhas eleitorais.

Umaro Sissoco Embalo é candidato às presidenciais de 24 de Novembro apoiado pelo Movimento para a Alternância Democrática (Madem-G15), criado por dissidentes do PAIGC, e que é o líder da oposição guineense.

“A irresponsabilidade da acusação feita por este candidato apenas pode ser percebida como uma tentativa de sair do anonimato em que se encontra a pouco menos de dois meses do dia de voto e o desespero de ter de sair do total desconhecimento do povo, tentando a fama através do método a que está acostumado a praticar com os seus semelhantes na baixa política: a mentira”, salienta o PAIGC.

No comunicado, Umaro Sissoco Embalo é acusado de ser um “fanático religioso” que quer dividir o país em etnias e que para ser conhecido acusa o PAIGC de ter relação com o tráfico de drogas.

O PAIGC salienta também que desde que assumiu o Governo iniciou uma verdadeira guerra contra o tráfico de drogas.

A Polícia Judiciária da Guiné-Bissau apreendeu no início de Setembro quase duas toneladas de cocaína na zona norte do país, depois de uma operação em Março durante a qual foram apreendidas quase 800 quilogramas da mesma droga.
Rispito.com/Lusa, 07/10/2019

Sem comentários:

Publicar um comentário

ATENÇÃO!
Considerando o respeito pala diversidade, e a liberdade individual de opinião, agradeço que os comentários sejam seguidores da ética deontológica de respeito. Em que todas as pronuncias expressas por escrita não sejam viciadas de insultos, de difamações,de injúrias ou de calunias.
Paute num comentário moderado e educado, sob pena de nao sair em público