quarta-feira, 27 de novembro de 2019

Declaração política de Umaro Cissoko Embalo, candidato apurado para segunda volta das presidenciais,

Caros compatriotas
A imagem pode conter: 1 pessoa, a sorrir, óculos graduados e textoQuero em meu nome pessoal e em nome do Movimento para Alternância Democrática, MADEM-G15 e de todos os partidos políticos que me acompanham nesta caminhada da mudança rumo ao desenvolvimento da Guiné-Bissau, saudar e felicitar ao povo guineense pela sua inequívoca manifestação de confiança política demonstrada na nossa candidatura, que nos permitiram chegar a segunda volta das eleições presidenciais, cuja data será marcada brevemente pelas autoridades competentes.

Com os resultados oficiais ora publicados pela Comissão Nacional de Eleições (CNE), o povo guineense quis transmitir três mensagens importantes a saber:

1. Rejeição absoluta da atual estratégia de alienação da soberania nacional conduzida pelo PAIGC e seu candidato presidencial o Eng.º Domingos Simões Pereira, consubstanciada na acomodação dos interesses económicos e geoestratégicos de alguns países, cuja expressão máxima foi as recentes medidas inaceitáveis de humilhar o nosso presidente da república e as nossas gloriosas forças armadas com a encomenda da vinda de forças estrangeiras no país sob alto patrocínio político do PAIGC e seu candidato.

2. A Segunda mensagem clara do povo guineense, é a vontade inequívoca de mudança, ao decidir rejeitar o veemente apelo do PAIGC e do seu candidato em ganhar as eleições presidenciais logo na primeira volta, através de métodos antidemocráticos de compra de consciência dos eleitores com sacos de arroz, falsas obras de reabilitação de estradas, entregas de grupos de geradores em todas as regiões do país, distribuição de avultadas somas de dinheiro no dia da reflexão, entre outras práticas ilícitas.

3. A terceira e ultima mensagem transmitida pelo povo guineense através destes resultados eleitorais, é o seu forte compromisso com o nosso projeto político, alicerçado nos valores da unidade nacional, a reconciliação genuína entre os guineenses baseada nos critérios da justiça, o resgate da soberania, da dignidade e autoestima dos guineenses, a luta sem tréguas contra a corrupção e trafico de drogas, a promoção e o respeito pelos direitos e liberdades fundamentais dos cidadãos, a igualdade de oportunidades entre os homens e as mulheres, enfim, um projeto político assente na promoção da paz e estabilidade governativa na Guiné-Bissau.

Quero aproveitar esta oportunidade para reafirmar aos guineenses, mulheres, homens, jovens e raparigas, que a nossa candidatura, ao contrario dos nossos adversários, não visa procurar enriquecimento pessoal através de apropriação abusiva e ilegal dos recursos financeiros do país, mas sim, visa devolver esperança ao martirizado povo guineense, que viu ser negado o direito ao progresso e bem-estar social, durante mais de 40 anos de governação desastrosa do PAIGC.

Caros cidadãos guineenses,

O nosso país, os nossos recursos naturais e a nossa soberania estão em perigos nestas eleições presidenciais.

A nossa democracia e a existência da oposição democrática estão em perigos, perante as intenções clarividentes do PAIGC e do seu candidato presidencial em amordaçar as liberdades essenciais dos cidadãos, com o objetivo único de instalar um regime absolutista, revanchista e ditatorial na Guiné-Bissau.

Os valores da unidade nacional, da tolerância e da solidariedade que caracterizam os guineenses, estão em perigos, perante uma candidatura alicerçado pelo ódio monumental e sentimentos de vingança contra os seus opositores democráticos e certas franjas da sociedade.

A nossas forças de defesa e segurança enquanto instituições republicanas e espelhos da nossa república, estão em perigo com aquelas cujas ações, revelam uma manifesta falta de confiança nas nossas gloriosas forças de defesa e segurança.

Perante estes e outros factos preocupantes que constituem a verdadeira agenda oculta do meu adversário nestas eleições, quero aproveitar esta tribuna para dirigir-me ao povo guineense e a todas as forças democráticas, no sentido de ultrapassarmos as nossas diferenças políticas e ideológicas, mobilizando em torno do nosso projeto político, para impedir a concretização das intenções maléficas, capazes de comprometer o nosso futuro coletivo.

A única coisa que move a nossa candidatura, é proporcionar um futuro melhor aos guineenses, às nossas crianças, aos nossos jovens, as nossas mulheres, aos deficientes, aos idosos, aos nossos combatentes da liberdade da pátria, enfim, aos guineenses em geral.

Para terminar, quero convidar todas as forças vivas da nação, a criação de uma ampla coligação de salvação da Guiné-Bissau do descalabro, unindo esforços à volta da nossa candidatura, assente num projeto de sociedade que tem como epicentro, a dignidade dos guineenses.

Por fim, não podia terminar esta declaração política, sem agradecer profundamente ao meu partido o MADEM-G15 e seus militantes e simpatizantes, pela confiança depositada na minha pessoa.

Igualmente, quero agradecer imensamente a RGB Movimento Ba-fata e partido da Justiça e Reconciliação e Trabalho, Centro Democrático (CD), Partido da Renovação e Progresso (PRP), União Patriótica Guineense (UPG), cinco partidos sem assento parlamentar, pela vossa inestimável iniciativa de apoiar a minha candidatura.

I possível Npudi construi uma nova Guiné-Bissau pa tudo guineenses.

VIVA A GUINE-BISSAU

VIVA A UNIDADE NACIONAL

VIVA MADEM-G15

UNIDOS VENCERMOS SEMPRE

Sem comentários:

Publicar um comentário

ATENÇÃO!
Considerando o respeito pala diversidade, e a liberdade individual de opinião, agradeço que os comentários sejam seguidores da ética deontológica de respeito. Em que todas as pronuncias expressas por escrita não sejam viciadas de insultos, de difamações,de injúrias ou de calunias.
Paute num comentário moderado e educado, sob pena de nao sair em público