sexta-feira, 28 de fevereiro de 2020

Paris e União Africana não reconhecem a Embalo, sanções específicas em vista

Sen esperar pela decisão de STJ sobre as disputas eleitorais, o candidato Umaro Embalo foi investido nesta quinta-feira, 27 de fevereiro, num dos hoteis da capital, na presença do ex-chefe de Estado José Mario Vaz.

O ex-primeiro ministro Umaro Sissoco Embalo prestou juramento diante de centenas de apoiadores. Essa cerimônia, que alguns analistas atribuiram semelhança de um golpe eleitoral, caiu mal na compreensão da comunidade internacional. O país, que sofreu golpes sucessivos nos últimos anos, pode novamente cair numa crise sem precedentes.

Umaro Sissoco Embalo organizou  a chamada cerimônia  de posse pela iniciativa próprio, na ausência dos presidentes de instituições da República da Guiné-Bissau. Nem o Presidente do Parlamento, nem o Presidente da Suprema Tribunal de Justiça, nem os embaixadores estacionados em Bissau, nem o governo "cessante" estiveram na cerimônia. Uma situação que levou a saida nesta sexta feira (28 de Fevereiro) de um decreto  a demitir o primeiro-ministro Aristides Gomes. Este último denuncia um golpe de Estado por Umaro Sissoco Embalo.

Em Paris e na União Européia, a investidura em vigor de Umaro Embalo é um golpe de estado orquestrado e apoiado por certos chefes de Estado africanos, incluindo em particular Macky Sall, amigo de longa data de Embalo. 
No Quai d'Orsay, segundo relatos exclusivos, em breve poderão ser anunciadas sanções direcionadas contra Umaro Embalo e vários de seus acompanhantes. Washington e o Parlamento Europeu já anunciaram suas intenções de se alinhar com a posição francesa. No momento, Umaro Embalo não é reconhecido pela CEDEAO, nem pela União Africana, uma negação e um desprezo para quem declarou ter "apoios" no conteúdo.

Por sua vez, o candidato declarado derrotado na segunda volta da eleição presidencial, segundo a Comissão Eleitoral, ex-primeiro-ministro Domingos Simões Pereira, continua exigindo uma recontagem de votos.
Rispito.com/Le Pharaones, 28/02/2020

Sem comentários:

Publicar um comentário

ATENÇÃO!
Considerando o respeito pala diversidade, e a liberdade individual de opinião, agradeço que os comentários sejam seguidores da ética deontológica de respeito. Em que todas as pronuncias expressas por escrita não sejam viciadas de insultos, de difamações,de injúrias ou de calunias.
Paute num comentário moderado e educado, sob pena de nao sair em público