quarta-feira, 2 de dezembro de 2020

ANP critica comportamento de cidadãos e de entidades

O presidente da Assembleia Nacional Popular (ANP) da Guiné-Bissau, Cipriano Cassamá, criticou o "relaxamento preocupante" dos cidadãos e entidades públicas guineenses em relação à pandemia provocada pelo novo coronavírus e ao cumprimento das medidas preventivas.
Segundos os últimos dados divulgados pelo Alto Comissariado para a Covid-19, a Guiné-Bissau regista desde o início da pandemia 2.422 casos acumulados e 43 vítimas mortais.
"Apesar disso os comportamentos dos cidadãos e das entidades públicas têm sido de um preocupante relaxamento no cumprimento das medidas preventivas prescritas pelo Alto Comissariado", afirmou Cipriano Cassamá.

Relembrando a necessidade de cumprimento das regras, o presidente do parlamento disse que há um "risco real de uma eventual segunda vaga de covid-19" na Guiné-Bissau se as pessoas persistirem em não "aderir às orientações dadas".
"Por isso, meus caros, o uso correto da máscara em locais públicos, o distanciamento físico e o evitar aglomerações, sobretudo em espaços fechados, continuam a ser os cuidados a termos no nosso dia-a-dia", disse.

Depois de vários meses em estado de emergência, as autoridades guineenses declararam em setembro situação de calamidade e de emergência de saúde no país até 08 de dezembro.

Na semana entre 16 e 22 de novembro, o Alto Comissariado para a Covid-19 registou apenas um caso positivo no país, os dados referentes à semana passada ainda não foram divulgados.
Rispito.com/Noticia ao Minuto, 02/12/2020

Sem comentários:

Publicar um comentário

ATENÇÃO!
Considerando o respeito pala diversidade, e a liberdade individual de opinião, agradeço que os comentários sejam seguidores da ética deontológica de respeito. Em que todas as pronuncias expressas por escrita não sejam viciadas de insultos, de difamações,de injúrias ou de calunias.
Paute num comentário moderado e educado, sob pena de nao sair em público