quarta-feira, 23 de dezembro de 2020

Forças Armadas da Guiné-Bissau vão continuar a garantir paz e estabilidade

O chefe do Estado-Maior General das Forças Armadas da Guiné-Bissau, general Biagué Na N`Tan, assegurou que as Forças Armadas guineenses vão continuar a garantir a paz e a estabilidade no país.

"As Forças Armadas vão continuar a garantir a paz e estabilidade na Guiné-Bissau. A tarefa fundamental que nós temos é garantir a estabilização total até o desenvolvimento ser encontrado", afirmou o chefe das Forças Armadas.

Biagué Na N`Tan falava na Presidência guineense na cerimónia da sua condecoração com a mais alta distinção da Nação, a medalha Amílcar Cabral.

O general sublinhou que a medalha é para todas as Forças Armadas que lutam pela estabilidade e paz na Guiné-Bissau.

O Presidente, Umaro Sissoco Embaló, pediu aos guineenses para acabarem com a "cultura de intriga" e reafirmou que um bom militar e um bom polícia não são assassinos nem traficantes, mas republicanos.

O chefe de Estado pediu também aos militares guineenses para se começarem a preparar para integrar forças de manutenção de paz e disse que em 2021 vai falar com as Nações Unidas para serem levantadas as sanções impostas a alguns militares, na sequência do golpe de Estado de 2012.

"Estão de parabéns as Forças Armadas", disse Umaro Sissoco Embaló.

O general Biagué Nan N`Tan foi nomeado chefe do Estado-Maior General das Forças Armadas da Guiné-Bissau pelo antigo presidente guineense José Mário Vaz, tendo sido reconduzido no cargo por Umaro Sissoco Embaló.
Rispito.com/Lusa, 23-12-20230

Sem comentários:

Publicar um comentário

ATENÇÃO!
Considerando o respeito pala diversidade, e a liberdade individual de opinião, agradeço que os comentários sejam seguidores da ética deontológica de respeito. Em que todas as pronuncias expressas por escrita não sejam viciadas de insultos, de difamações,de injúrias ou de calunias.
Paute num comentário moderado e educado, sob pena de nao sair em público