quarta-feira, 27 de janeiro de 2021

PAIGC fala ao país sobre situação política e social

O Partido Africano da Independência da Guiné e Cabo Verde (PAIGC) vai realizar esta quarta-feira (27.01), uma conferência de imprensa para se posicionar face à situação política e social da Guiné-Bissau, em tempos da pandemia da COVID-19.

Esse pronunciamento vai ter lugar numa altura em que são conhecidas as mais profundas divergências entre o Presidente da República, Umaro Sissoco Embaló, e o primeiro-ministro, Nuno Nabiam.

Mas, como sempre fez na vigência das atuais autoridades, o PAIGC vai denunciar os “desmandos e perseguições” contra opositores do regime guineense, apurou o Capital News.

Recentemente, numa entrevista à RTP África, o líder do “partido dos libertadores”, Domingos Simões Pereira, fora do país há cerca de um ano, anunciou o desejo de regressar ainda este mês à Guiné-Bissau. O Partido deverá pronunciar-se sobre essa possibilidade e as condições de regresso de Simões Pereira, que viu a Interpol negar a execução de um mandado de captura internacional emitido pelo Ministério Público da Guiné-Bissau.
Rispito.com/CNEWS, 27/01/2021

Sem comentários:

Publicar um comentário

ATENÇÃO!
Considerando o respeito pala diversidade, e a liberdade individual de opinião, agradeço que os comentários sejam seguidores da ética deontológica de respeito. Em que todas as pronuncias expressas por escrita não sejam viciadas de insultos, de difamações,de injúrias ou de calunias.
Paute num comentário moderado e educado, sob pena de nao sair em público