terça-feira, 9 de março de 2021

Navio de patrulha oceânico "Setúbal em Bissau para colaborar com as Forças Armadas

O navio de patrulha oceânico "Setúbal" chegou hoje ao porto de Bissau, Guiné-Bissau, no âmbito da iniciativa Mar Aberto, que inclui a visita de vários países do Golfo da Guiné.
"A visita do NRP Setúbal ao porto de Bissau insere-se na iniciativa Mar Aberto. Uma iniciativa que Portugal tem efetuado desde 2008 e pretende com os seus meios navais efetuar cooperação com as marinhas dos países CPLP (Comunidade dos Países de Língua Portuguesa) e outras marinhas de países também amigos na região numa situação essencialmente de ajuda e cooperação relativamente à segurança marítima na região do Golfo da Guiné", afirmou à Lusa o comandante do navio, capitão-de-fragata Dias Marques.

Segundo o capitão-de-fragata Dias Marques, o navio de patrulha oceânica "Setúbal" vai estar nos "próximos dias a colaborar com as Forças Armadas" guineenses.
"Iremos efetuar ações de cooperação, palestras sobre o âmbito da segurança marítima nesta zona do globo que atualmente é uma das piores que temos. Cerca de 95% dos casos de insegurança marítima são no Golfo da Guiné", salientou.

Questionado sobre o tipo de insegurança registada no Golfo Guiné, o comandante do "Setúbal" indicou a pirataria, o tráfico de droga, narcotráfico, além de outros crimes.

Depois de Bissau, o "Setúbal" segue para Cabo Verde, Costa do Marfim, São Tomé e Príncipe, Angola, Nigéria, Gana e deverá chegar a Lisboa em 30 de maio, estando prevista a realização de exercícios internacionais com cabo-verdianos e angolanos.
O "Setúbal" tem uma guarnição de 58 militares, incluindo uma equipa de abordagem e uma equipa de mergulhadores.

Durante a permanência do navio em Bissau será realizada, na quarta-feira, no Centro Cultural Português, uma conferência na qual será abordada a segurança marítima no Golfo da Guiné.
Rispito.com/Lusa, 09-03-2021

Sem comentários:

Publicar um comentário

ATENÇÃO!
Considerando o respeito pala diversidade, e a liberdade individual de opinião, agradeço que os comentários sejam seguidores da ética deontológica de respeito. Em que todas as pronuncias expressas por escrita não sejam viciadas de insultos, de difamações,de injúrias ou de calunias.
Paute num comentário moderado e educado, sob pena de nao sair em público