sexta-feira, 30 de abril de 2021

Caso PIR: 18 agentes transferidos para diferentes celas

O grupo de 18 agentes da Polícia de Intervenção Rápida (PIR) detido, desde passado 23 de abril, foi esta quarta-feira (28.04), enviado para as celas de diferentes esquadras da Polícia da Ordem Pública (POP), disse ao Capital News, fonte do Ministério do Interior.

Segundo a fonte, entre os lugares onde alguns desses elementos das forças especiais do Ministério do Interior foram encarcerados, estão a esquadra da Polícia da Ordem Pública de Safim e Prabis, na região de Biombo, no norte da Guiné-Bissau.

Outros elementos encontram-se detidos na Terceira, Quarta, Quinta, Sexta e Sétima Esquadras da POP, em Bissau. A fonte disse desconhecer o motivo dessa decisão, e admite, contudo, que a questão de segurança e de pouco espaço para deter todos num só local, pudesse estar na origem dessa situação.

No dia 23 de abril, um grupo de perto de duas dezenas de efetivos da PIR terá reclamado o pagamento dos seus salários, em função das patentes e promoções, mas a reclamação provocou mal-entendido e a sua detenção, deixando os familiares preocupados, e desde então, esses apelam à soltura dos agentes, que continuam incontactáveis.
Rispito.com/CNEWS, 30-04-2021

Sem comentários:

Publicar um comentário

ATENÇÃO!
Considerando o respeito pala diversidade, e a liberdade individual de opinião, agradeço que os comentários sejam seguidores da ética deontológica de respeito. Em que todas as pronuncias expressas por escrita não sejam viciadas de insultos, de difamações,de injúrias ou de calunias.
Paute num comentário moderado e educado, sob pena de nao sair em público