quinta-feira, 12 de dezembro de 2013

SMF justifica viagem dos 72 cidadãos turcos para Portugal

Mamadi Cassamá
O Adjunto do Director-geral do Serviço de Migração e Fronteiras (SMF) da Guiné-Bissau explicou, esta terça-feira, 10 de Dezembro, os moldes em que os 72 cidadãos turcos viajaram no início desta semana, a partir de Bissau com destino a Portugal.

Em declarações à PNN, Mamadi Cassamá disse que o grupo em causa chegou ao país em viagem de cariz turístico, com toda a documentação necessária, e que tinha Portugal como destino. 

«Vieram a título de turismo, já têm todos os requisitos necessários e não há nada que impeça a sua entrada. Como já querem sair do país, fizeram uma solicitação e chegámos à conclusão que os seus documentos estavam em conformidade com as normas internacionais», disse Mamadi Cassamá.

O responsável informou que os viajantes não tinham vistos de entrada para Portugal, remetendo a questão para a companhia aérea lusa, TAP, que vendeu os bilhetes das viagens aos turcos.

Sobre a possibilidade de serem cidadãos sírios, Mamadi Cassamá, desmentiu, garantindo que os documentos apresentados por estes indivíduos exibem nacionalidade turca.

«Os passaportes deles são de nacionalidade turca, portanto são turcos. O primeiro grupo era composto por 34 pessoas, seguido de outro grupo, totalizando 72 pessoas», disse o encarregado do Serviço de Migração e Fronteiras da Guiné-Bissau.

No que respeita ao controlo das fronteiras nacionais, Mamadi Cassamá reconheceu a falta de meios para as devidas acções de controlo das linhas fronteiriças da Guiné-Bissau, contudo disse estar confiante pela forma como este processo é conduzido pelos Serviços de Migração e Fronteiras.

O responsável informou ainda que, durante o tempo em que os turcos estiveram no país, foram sujeitos a medidas controlo.

«Estiveram sob a vigia e o controlo das autoridades. Entre eles, alguns entraram no país com visto de trânsito», referiu Mamadi Cassamá, indicando que os passageiros em causa adquiriram bilhetes da TAP, com destino a Portugal.
PNN - de Dezembro de 2013

Sem comentários:

Publicar um comentário

ATENÇÃO!
Considerando o respeito pala diversidade, e a liberdade individual de opinião, agradeço que os comentários sejam seguidores da ética deontológica de respeito. Em que todas as pronuncias expressas por escrita não sejam viciadas de insultos, de difamações,de injúrias ou de calunias.
Paute num comentário moderado e educado, sob pena de nao sair em público