segunda-feira, 28 de março de 2016

PR recebe convite para visitar Níger

Marou Amadou
PR - JMV
A  longa crise  que  afecta a Guiné Bissau  começa a inquietar  fortemente a comunidade internacional  e  em particular as organizações continentais e regionais como a União Africana, a CEDEAO( Comunidade  Económica para o Desenvolvimento dos Estados da África Ocidental) e a UEMOA.    

Preocupada com a situação de crise política duradoura na  Guiné Bissau, a  Comunidade Internacional  multiplica os contactos visando um desfecho para a  mesma, que tem provocado a estagnação do   progresso económico do país da África Ocidental. A UEMOA(União Económica e Monetária da África Ocidental) à semelhança do Conselho de Segurança da ONU,da União Africana e da CEDEAO  enviou uma delegação à Bissau com o objectivo de se inteirar sobre a situação no país.  

Marou Amadou, emissário especial do Chefe de Estado do Níger  e  presidente  em  exercício  da UEMOAO, Mamadou  Youssouf,  entregou ao Presidente da Guiné-Bissau, José Mário Vaz, uma missiva cujo conteúdo não revelou e transmitiu um convite ao Chefe de Estado guineense para visitar a República do Níger.

Amadou, actual  Ministro da  Justiça do Níger  avistou-se com  o Presidente José Mário Vaz em Calequise, terra natal do dirigente guineense, situada  à 100  kms da  capital Bissau. 

A  UEMOA  tem  acompanhado  a  crise despoletada em 12  de Abril de 2012  na Guiné Bissau  e  alertado as autoridades do  país para a  sua incapacidade  em  absorver  o montante de 35 mil milhões de francos CFA,  postos à disposição pela  organização no âmbito do Fundo Regional integrado, dos oitos países membros da  zona monetária CFA. 
Rispito.com/RFI, 27-03-2016

Sem comentários:

Publicar um comentário

ATENÇÃO!
Considerando o respeito pala diversidade, e a liberdade individual de opinião, agradeço que os comentários sejam seguidores da ética deontológica de respeito. Em que todas as pronuncias expressas por escrita não sejam viciadas de insultos, de difamações,de injúrias ou de calunias.
Paute num comentário moderado e educado, sob pena de nao sair em público