sexta-feira, 29 de julho de 2016

PM ratifica vários acordos de cooperação com a Guiné Equatorial

O primeiro-ministro da Guiné-Bissau, Baciro Djá, anunciou hoje ter ratificado "vários acordos de cooperação" com a Guiné Equatorial, país onde efetuou uma visita de trabalho de uma semana.
À sua chegada ao aeroporto de Bissau, Baciro Djá afirmou ter criado a possibilidade de os acordos rubricados no passado com a Guiné Equatorial sejam postos em prática daqui para a frente.

Os acordos ratificados vão permitir a cooperação entre Bissau e Malabo nos domínios económico, científico, cultural, desportivo e técnico, enfatizou o dirigente guineense.

Em termos concretos, a Guiné-Bissau terá apoios da Guiné Equatorial para a formação, de imediato, de 50 agentes de segurança e proteção das autoridades, bem como nos domínios dos hidrocarbonetos, nomeadamente petróleo e gás.

Bissau pretende "beber da experiência" da Guiné Equatorial nomeadamente na área de elaboração de contratos, formação e de conhecimento técnico dos setores do petróleo e do gás, notou Baciro Djá, que diz ser "expectável que a Guiné-Bissau tenha os dois recursos".

Já no mês de Agosto, o ministro do Petróleo e das Minas da Guiné Equatorial visita Bissau e, em Setembro, por ocasião das festas da independência da Guiné-Bissau, o Presidente Teodoro Obiang Nguema também estará na capital guineense, indicou o primeiro-ministro.

O Governo de Malabo também se disponibilizou em apoiar a seleção de futebol da Guiné-Bissau para o estágio que irá anteceder o campeonato africano da modalidade que terá lugar, no vizinho Gabão, em Janeiro de 2017, indicou o primeiro-ministro guineense.

Da Guiné Equatorial, Baciro Djá viajou para a Nigéria, onde também assinou acordos de cooperação e disse ter obtido promessas de apoio para o Orçamento Geral do Estado.
Rispito.com/Lusa, 29/07/2016

Sem comentários:

Publicar um comentário

ATENÇÃO!
Considerando o respeito pala diversidade, e a liberdade individual de opinião, agradeço que os comentários sejam seguidores da ética deontológica de respeito. Em que todas as pronuncias expressas por escrita não sejam viciadas de insultos, de difamações,de injúrias ou de calunias.
Paute num comentário moderado e educado, sob pena de nao sair em público