sábado, 3 de setembro de 2016

GOVERNO DE BACIRO DJA QUEIXA DE CIPRIANO CASSAMÁ E INÁCIO CORREIA

O Presidente da Assembleia Nacional Popular confirma ter em mãos uma queixa do Governo de Baciro djá contra O Presidente e vice-presidente da ANP, de inviabilizarem agendamento do programa do Governo no Parlamento guineense.
Num discurso improvisado em crioulo na reunião da Comissão Permanente da ANP, Cipriano Cassamá numa voz determinante disse não estão com medo da queixa, porque estão para cumprir com a legalidade. 
O líder da ANP acentuou que PM Baciro Djá trouxe à ANP o Programa do Governo num envelope lacrado confidencial, sem prévio aviso do presidente do Parlamento, querendo impor agendamento do programa.
“Não o Baciro Djá que vai impor a marcação da sessão na ANP.”
Cipriano Cassamá afirma já ter cumprido as suas obrigações, convocou a Conferencia dos lideres, reunião da Mesa e da Comissão Permanente para procurar consensos com vista a marcação de uma sessão e consequente agendamento do programa, mas não deu em nada positivo, foi chumbado pelo deputados da Comissão Permanente. 
Cassama denuncia que o PM Baciro Djá lhe impediu receber aquilo que tem direito para ir fazer tratamento. “Primeiro-ministro Baciro Djá disse eu bloquei o país, ele também vai bloquear ANP. E disse que é o Primeiro-ministro não recebe ordens de ninguém.”       
O Governo acusa Cipriano Cassamá e Inácio Correia de “falta deliberada de vontade política e de colaboração interinstitucional inviabilizando o Programa do Governo, através de manobras e atitudes reguladoras minando todas as esperanças do país.” Por isso, intentou uma queixa contra os dois políticos, para fixar os seus desígnios. 
Rispito.com/Lai Balde-Correspondente, 02-09-2016

Sem comentários:

Publicar um comentário

ATENÇÃO!
Considerando o respeito pala diversidade, e a liberdade individual de opinião, agradeço que os comentários sejam seguidores da ética deontológica de respeito. Em que todas as pronuncias expressas por escrita não sejam viciadas de insultos, de difamações,de injúrias ou de calunias.
Paute num comentário moderado e educado, sob pena de nao sair em público