segunda-feira, 19 de dezembro de 2016

Partidos saúdam "clareza da CEDEAO" sobre crise política 

Líderes de sete partidos guineenses saudaram a "clareza e a contundência" do comunicado da última reunião de chefes de Estado e de governos da Africa Ocidental em relação aos caminhos para se acabar com a crise política na Guiné-Bissau.
Em comunicado a que a Lusa teve hoje acesso, líderes do PAIGC, PCD, PUN, PST, MP, UM e PND, elogiaram a forma como os chefes de Estado e de governos da Comunidade Económica de Estados da Africa Ocidental (CEDEAO) olham pela questão da Guiné-Bissau e as soluções que preconizam para a saída da crise.
Diz o comunicado que as sete formações políticas "congratulam-se com a clareza e contundência dos pronunciamentos contidos no comunicado final" aprovado pela cimeira da CEDEAO que decorreu no último sábado na Nigéria.
No encontro, os lideres da Africa Ocidental instaram o Presidente guineense, José Mário Vaz, "para que se conforme aos dispositivos do Acordo de Conacri", instrumento patrocinado pela CEDEAO e com o qual a organização acredita que a Guiné-Bissau poderá sair da crise politica que conhece há mais de ano e meio.
O Acordo de Conacri preconiza, entre outros, a nomeação de um primeiro-ministro de consenso entre as forças políticas com representação parlamentar e que seja ainda figura de confiança do chefe do Estado.
Quatro partidos signatários do Acordo de Conacri não tomaram parte no governo investido pelo Presidente guineense por considerarem que a figura nomeada para primeiro-ministro, Umaro Sissoco Embaló, não reuniu o consenso necessário.
Para os sete partidos políticos - quatro com representação parlamentar e três sem presença no Parlamento - a posição dos líderes da CEDEAO "é uma oportunidade que não deve ser desperdiçada" pelo que, defendem, a classe política guineense devia inscrever a sua atuação à luz das recomendações da cimeira.
O grupo alerta, no entanto, para o que diz serem "elevados riscos" qualquer tentativa de deturpação, ou atraso na implementação das resoluções da cimeira de líderes da Africa Ocidental.
Quatro líderes do grupo deslocaram-se à Nigéria, a convite da CEDEAO, para acompanharem a cimeira.
Rispito.co/Lusa, 18-12-2016

Sem comentários:

Publicar um comentário

ATENÇÃO!
Considerando o respeito pala diversidade, e a liberdade individual de opinião, agradeço que os comentários sejam seguidores da ética deontológica de respeito. Em que todas as pronuncias expressas por escrita não sejam viciadas de insultos, de difamações,de injúrias ou de calunias.
Paute num comentário moderado e educado, sob pena de nao sair em público