terça-feira, 4 de julho de 2017

António Nhaga disse que vão iniciar negociações sobre RTP e RDP

O bastonário da Ordem dos Jornalistas da Guiné-Bissau, António Nhaga, disse hoje, terça-feira, à Lusa que o governo guineense o informou que vai endereçar uma carta ao executivo português, propondo datas para as negociações sobre o fecho da RTP e RDP na Guiné-Bissau.

As actividades dos dois órgãos portugueses encontram-se suspensas na Guiné-Bissau desde o dia 01 de Julho, por ordens do governo guineense que alega, entre outras, a caducidade do acordo que permitiu a sua instalação em 1997.

Preocupado com a situação, o bastonário da Ordem dos Jornalistas, António Nhaga reuniu-se hoje com o ministro guineense da Comunicação Social, Vítor Pereira, que lhe prometeu "abertura total" para iniciar as negociações com a parte portuguesa.

"O ministro disse-me que vai enviar uma nova carta ao seu homólogo português sugerindo-lhe a abertura das negociações com datas precisas", adiantou Nhaga, que se mostrou satisfeito com a abertura do governo guineense.

Fonte do governo confirmou à Lusa que a carta será enviada ainda no decurso desta semana com a proposta de duas datas para as negociações "com vista ao desbloqueamento da situação" do encerramento das emissões da RDP e RTP África na Guiné-Bissau.

O bastonário da Ordem dos Jornalistas da Guiné-Bissau disse que reafirmou ao ministro da Comunicação Social que é "mau" para o país a suspensão das actividades dos órgãos portugueses, salientando a sua importância no panorama informativo guineense.

António Nhaga disse ter solicitado ao ministro Vítor Pereira que tomasse a iniciativa no sentido de demonstrar "mais uma vez" a abertura da parte guineense em encetar negociações com Portugal para o fim do diferendo que separa os dois países no domínio da Comunicação Social.
Rispito.com/Angop, 04-07-2017

Sem comentários:

Publicar um comentário

ATENÇÃO!
Considerando o respeito pala diversidade, e a liberdade individual de opinião, agradeço que os comentários sejam seguidores da ética deontológica de respeito. Em que todas as pronuncias expressas por escrita não sejam viciadas de insultos, de difamações,de injúrias ou de calunias.
Paute num comentário moderado e educado, sob pena de nao sair em público